João Pessoa 26/04/2018 13:22Hs

Início » Notícias » Paquistanesa morre queimada após recusar pedido de casamento

Paquistanesa morre queimada após recusar pedido de casamento

Jovem foi vítima de um ex-namorado que ateou fogo em seu corpo, que foi quase 50% queimado

mulher queimada paquistanesaA paquistanesa Sonia Bibi(AFP/Getty Images)

Uma jovem paquistanesa morreu nesta terça-feira por queimaduras causadas pelo homem com quem se recusou a casar, informou o médico do hospital de Multan, no Paquistão. Sonia Bibi, de 20 anos, foi internada no mês passado e comunicou à polícia que seu ex-namorado, Latif Ahmed, jogou óleo e ateou fogo nela após a recusa do pedido de casamento. A equipe médica do hospital acreditava que a jovem se recuperaria da queimadura, mas seus ferimentos infeccionaram e ela faleceu na manhã dessa terça, informou Naheed Chaudhry, médico chefe do hospital que a atendeu. Por volta de 45 a 50% de seu corpo foi queimado no ataque, afirmou Chaudhry.

 

O incidente ocorreu numa vila remota do distrito de Multan, na província de Punjab. A polícia prendeu o ex-namorado de Sonia, de 24 anos. A investigação policial concluiu que o acusado tinha ateado fogo às roupas da mulher depois de ela ter recusado o pedido de casamento. Segundo Sonia, ela não estava mais apaixonada por Latif, por isso negou a proposta. Todos os anos, centenas de mulheres são mortas no Paquistão devido à violência doméstica ou a crimes cometidos em nome da honra da família. Segundo a Fundação Aurat, grupo que trabalha na defesa dos direitos das mulheres, mais de 3.000 paquistanesas foram vítimas de ataques semelhantes desde 2008.

(Da redação)