João Pessoa 25/04/2018 22:22Hs

Início » Notícias » Prefeito de Cabedelo Leto Viana é investigado por compra de mandato em 2013

Prefeito de Cabedelo Leto Viana é investigado por compra de mandato em 2013

A confirmação foi feita durante entrevista coletiva à imprensa nesta terça-feira (03)

Leto Viana, prefeito de Cabedelo-PB, foi preso durante a Operação Xeque-Mate (Foto: Whatsapp)

O procurador geral de Justiça, Francisco Seraphico, disse durante coletiva à imprensa, na manhã desta terça-feira (03),que o prefeito de Cabedelo, Leto Viana é investigado por possível compra do mandato em 2013.

A suposta compra teria ocorrido quando Luceninha era prefeito e renunciou ao mandato para que Leto, então vice, assumisse.

A polícia ainda investiga quanto teria custado o mandato para Leto e estima-se que Luceninha tenha recebido em torno de R$ 5 milhões.

O Ministério Público também revelou que o prefeito detinha os vereadores sobre controle por meio de cartas renúncia, caso ficasse insatisfeito com a atuação do parlamentar, ele protocolaria o documento.

As investigações ganharam força depois da colaboração premiada do ex-presidente da Câmara  Lucas Santino.

Lucas Santino decidiu fazer a colaboração premiada espontaneamente,depois que a Câmara abriu uma CPI contra ele. Mas o promotor Octávio Paulo Neto disse que a colaboração foi apenas um item da investigação que contou com outros meios de provas.

Nesse momento a Polícia Federal ainda faz diligências em vários locais. E estima-se que o prejuízo aos cofres públicos envolvam a cifra em torno de R$ 30 milhões.

Leto foi preso, através da Operação Xeque-Mate, realizada pela Polícia Federal em ação conjunta com o Ministério Público. Além dele, o vice-prefeito e mais cinco vereadores, incluindo a esposa do prefeito, também foram presos durante a operação.

 ClickPB