João Pessoa 21/06/2018 12:24Hs

Início » Notícias » Presidente do Simed diz que paralisação dos médicos não é questão salarial e pede reunião com Cartaxo

Presidente do Simed diz que paralisação dos médicos não é questão salarial e pede reunião com Cartaxo

simdecO presidente do Sindicato dos Médicos da Paraíba, Tarcísio Campos, comentou em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação, que não há previsão de greve geral da categoria pelos próximos 15 dias, garantiu que a paralisação de advertência destas quinta-feira (23) e sexta-feira (24) não são por questão salarial e querem reunião com o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT).

De acordo com Campos, a motivação desta paralisação de advertência é que desde abril que a categoria está em negociação com a prefeitura onde foi pedida a revisão do Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR), foi feita uma reunião com o secretário de Articulação Política, Adalberto Fulgêncio e com a secretária de Saúde, Roberta Abath.

“Da reunião se tirou uma comissão para fazer revisão e um prazo de 90 dias que pediram já expirou e não deram nenhuma resposta à proposta que encaminhamos. Fizemos paralisação de advertência até que o prefeito agora assuma as negociações já que seus assessores não deram nenhuma resposta adequada às revindicações da categoria”, afirmou.

O presidente afirmou que encaminhou um ofício lamentando o falecimento do sogro do prefeito, mas acredita que na próxima semana tudo já deve ter voltado ao normal, então eles poderão se reunir. Campos acredita que não será necessária a paralisação por tempo indeterminado, pois as reivindicações da categoria são simples: apenas modificação no PCCR que não tem adicional noturno, não tem progressão vertical para categoria. “Não estamos discutindo a questão salarial, mas a questão da carreira de médico, para isso o prefeito tem que dar demonstração de que está aberto ao diálogo e receber a categoria”, disse.

Marília Domingues