João Pessoa 12/12/2017 14:20Hs

Início » Notícias » Previdência: Planalto tem 260 votos favoráveis, diz vice-líder do governo

Previdência: Planalto tem 260 votos favoráveis, diz vice-líder do governo

Números são do deputado Beto Mansur - É 1 dos contadores de voto de Temer - Governo fará nova reunião à noite

Dep. Beto Mansur – Sessão da âmara dos Deputados durante o encamninhamento da admissibilidade para investigar o presidente Michel Temer. Brasilia, 25-10-17. Foto: Sérgio Lima/PODER 360

O vice-líder do governo, Beto Mansur (PRB-SP) é 1 dos responsáveis pela contagem de votos

O governo conta com 260 votos a favor da reforma da Previdência, segundo o vice-líder do governo, Beto Mansur (PRB-SP). São necessários 308 votos para que a proposta seja aprovada na Câmara dos Deputados.

Mansur é o responsável por fazer a contabilidade dos votos a favor da reforma. Já desempenhou o mesmo papel nas votações da reforma trabalhista e das denúncias contra Michel Temer

De acordo com o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), também vice-líder do governo, há cerca de 120 a 150 deputados indecisos ou que preferem não divulgar seu voto.

Segundo Perondi, a votação deverá ser realizada na próxima 3ª feira (12.dez) caso o cenário se consolide a favor do Planalto. Os governistas disseram que, se o número de favoráveis à reforma chegar a 290 até a noite desta 4ª feira (6.dez), falarão com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para que o texto seja colocado na pauta de votação da próxima semana.

Os líderes governistas se reuniram com o presidente Michel Temer na manhã desta 4ª feira (6.dez) em 1 café da manhã no Palácio da Alvorada. À noite, Temer receberá os líderes novamente, junto de presidentes dos partidos governistas, para 1 jantar no Alvorada.

Segundo os governistas, o mapa de votos será traçado ao longo do dia e apresentado no jantar.

PR e PSD, bancadas do Centrão com nas quais há mais deputados “rebeldes”, terão reuniões à tarde com técnicos do governo. Os partidos têm, respectivamente, 37 e 38 deputados.

O relator da proposta, deputado Arthur Maia (PPS-BA), falou em 290 a 310 votos a favor da proposta. Segundo o vice-líder do governo, Darcísio Perondi, a contabilidade inclui alguns indecisos, que seriam “de 120 a 150 deputados atualmente”. O governo acredita que haverá 1 “efeito manada” a favor da proposta.

Participaram da reunião com Temer o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o relator da reforma, Arthur Maia (PPS-BA), os ministros Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), Dyogo Oliveira (Planejamento), Eliseu Padilha (Casa Civil) e Gilberto Kassab (Comunicações), e o secretário da Previdência, Marcelo Caetano. Também participaram os deputados:

  • Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), líder do governo na Câmara;
  • André Moura (PSC-SE), líder do governo no Congresso;
  • Arthur Lira (PP-AL), líder do partido;
  • Áureo (SD-RJ), líder do partido;
  • Baleia Rossi (PMDB-SP), líder do partido;
  • Beto Mansur (PRB-SP), vice-líder do governo;
  • Bilac Pinto (PR-MG), vice-líder do partido;
  • Carlos Gaguim (Podemos-TO), vice-líder do governo;
  • Carlos Marun (PMDB-MS), vice-líder do partido;
  • Celso Russomanno (PRB-SP);
  • Cléber Verde (PRB-MA), líder do partido;
  • Darcísio Perondi (PMDB-RS), vice-líder do governo;
  • Fernando Monteiro (PP-PE), vice-líder do partido;
  • Efraim Filho (DEM-PB), líder do partido;
  • José Rocha (PR-BA), líder do partido;
  • Júlio Lopes (PP-RJ), vice-líder do governo;
  • Lelo Coimbra (PMDB-ES), líder da maioria;
  • Prof. Victorio Galli (PSC-MT);
  • Marcos Montes (PSD-MG), líder do partido.
  • Poder360