João Pessoa 26/05/2018 06:19Hs

Início » Notícias » Professores da rede municipal de João Pessoa realizam paralisação de 48h e 60 mil alunos ficam sem aulas

Professores da rede municipal de João Pessoa realizam paralisação de 48h e 60 mil alunos ficam sem aulas

sala vaziaCerca de 8.500 servidores da rede, sendo 4.500 educadores rede municipal de ensino de João Pessoa iniciam hoje uma paralisação de advertência por 48h, em protesto contra a indefinição da prefeitura da Capital em responder à pauta de reivindicações da categoria, que inclui o reajuste de 16%, retroativo a janeiro, para ativos e aposentados e atualização do pagamento do piso salarial nacional para os professores prestadores de serviço (PS) e reajuste no mesmo percentual na data base para os funcionários da educação.

A mobilização será realizada até amanhã e nestes dois dias 60 mil alunos ficarão sem aulas.

A decisão foi tomada, à unanimidade, durante assembleia das mais concorridas, realizada no auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município de João Pessoa.

Segundo o presidente da entidade, Daniel de Assis, o adiamento pela edilidade de mais uma reunião prevista para a última terça-feira e os recentes reajustes concedidos por diversas prefeituras, dentre elas Cabedelo, Campina Grande, Recife, Natal e Teresina agravaram a insatisfação.

Nova assembleia – O Sintem também pleiteia modificações do PCCR, dentre elas a garantia do afastamento para cursar pós graduação sem perdas, com ampliação do tempo das licenças e a progressão funcional para quem está em estágio probatório.

Amanhã, quarta-feira, uma outra assembleia será realizada, ocasião em que a classe poderá deflagrar greve por tempo indeterminado, caso até lá não tenha surgido nenhuma contraproposta.

Proposta – Ainda na tarde desta terça-feira (09), professores da rede municipal de João Pessoa terão uma reunião com a secretária Edilma Ferreira (Educação).

A secretária informou que um levantamento financeiro já foi feito em parceria com a Secretaria de Administração e que uma contraproposta será apresentada aos professores e demais servidores da educação.

PBAgora