João Pessoa 25/06/2018 03:59Hs

Início » Notícias » Professores municipais de JP voltam às ruas em protesto contra Luciano Cartaxo

Professores municipais de JP voltam às ruas em protesto contra Luciano Cartaxo

PROFESSORES VOLTAM AS RUASOs professores da rede municipal de ensino de João Pessoa em greve deste último dia 16 de março quando fez o primeiro protesto em frente ao Centro Administrativo Municipal, no bairro de Água Fria, prometem realizar novas manifestações nas ruas da Capital a partir de segunda -feira (30) contra a política salarial do prefeito Luciano Cartaxo (PT). A categoria pretende ainda realizar vigília à frente da Secretaria de Educação.Também nesta segunda-feira, às 15h, o sindicato dos professores realiza uma nova assembleia para avaliar o movimento grevista.

Os professores que reivindicam melhorias salariais (16%) consideraram indecorosa a contraproposta de Luciano Cartaxo – 3%. Os educadores prometem continuar as mobilizações durante a próxima semana até que o petista sinalize alguma proposta que seja considera decente.

Segundo o presidente do Sintem-JP, Daniel de Assis, a tendência maciça da categoria é não só continuar com o movimento paredista, que atingiu todas as 96 escolas da Capital, como fortalecê-lo, com a adesão dos profissionais e servidores que atuam junto aos Centros de Referência em Educação Infantil (Crei’s).

Daniel de Assis desmentiu a Prefeitura que o reajuste oferecido garantirá um salário de R$ 2.506 para uma carga horária de 30 horas semanais, num valor 74,14% acima do piso nacional da categoria, como vem sendo alardeado pela Prefeitura

Ele lembrou que atualmente sequer é pago o piso salarial para o professor polivalente prestador de serviço, que percebe R$ 1.052,00, bem inferior aos R$ 1.198,61 previstos para uma carga horária de 25 horas.

“O vencimento inicial referência para o piso do magistério é R$ 1.403,70 e com o reajuste oferecido de 3% iria para R$ 1.445,90, o que representaria um acréscimo de apenas R$ 42,11”, esclareceu.

Daniel afirmou ainda que a remuneração, que é de R$ 1.824,92, passaria dos atuais R$ 1.824,92 para R$ 1.879,67, num aumento de R$ 54,75.

ClickPB