João Pessoa 26/05/2018 02:14Hs

Início » Câmara em foco » Projeto de Renato Martins causa tumulto na Câmara de João Pessoa e presidente encerra sessão

Projeto de Renato Martins causa tumulto na Câmara de João Pessoa e presidente encerra sessão

Camara de joão pessoapb -renato martinsA sessão ordinária na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) foi marcada por tumulto entre os vereadores presentes, após o líder da oposição Renato Martins afirmar que um requerimento apresentado por ele foi retirado de pauta. Logo, moradores do bairro de Valentina Figueiredo que acompanhavam a sessão também se revoltaram.

O requerimento é contrário ao projeto da Semob que extingue o Campo da Marquise e implanta terminal de integração, pedindo a manutenção do campo e a melhoria do transporte público na Zona Sul da Capital.

De acordo com o vereador Benilton Lucena (PT), da bancada de situação, o projeto foi retirado de pauta porque solicitava uma audiência pública na mesma data em que o secretário de Saúde municipal tem visita marcada obrigatória para a CMJP.

“São aquelas quatro reuniões em que o secretário de Saúde deve vir a Câmara para tratar sobre o Sistema Único de Saúde. O setor responsável da Câmara o explicou e ele não entendeu. Logo o presidente não aceitou o tumulto causado e decidiu encerrar a sessão”, explicou Benilton Lucena.

Renato Martins não aceita que o requerimento não seja votado. “Estou sofrendo uma série de ações para diminuir meu mandato. O projeto tem que entrar em votação, senão quebra o meu mandato, a minha função como vereador. Se está no sistema, porque dei entrada ontem, tem que votar”, afirmou.

O vereador de João Pessoa Marmuthe Cavalcanti negou que seja a favor da destruição do campo de futebol. “Eu tinha uma reunião marcada com os moradores do Valentina para discutir o projeto. E marcaram uma antes, às 17h30, para tumultuar o que a gente queria trazer e dar oportunidade de a população discutir o assunto de forma democrática. Renato financiou carro de som para servir de palanque para ele”, disse.

O parlamentar afirmou que o seu objetivo é atender aos três públicos, a comunidade que joga o futebol, a população que sofre com o transporte público e àqueles que usam o campo para caminhar.

Blog do Gordinho