João Pessoa 25/06/2018 02:43Hs

Início » Notícias » RC destaca avanços, mas alerta sobre crise nacional: “É preciso fazer mais, com menos”

RC destaca avanços, mas alerta sobre crise nacional: “É preciso fazer mais, com menos”

rc assembleiaO governador Ricardo Coutinho (PSB) esteve na abertura dos trabalhos legislativos que foram reiniciados nesta terça-feira (02) na Assembleia Legislativa. A vice-governadora, Lígia Feliciano (PDT) também esteve presente na solenidade.

Quem abriu os trabalhos foi o presidente da Mesa Diretora, o deputado estadual Adriano Galdino (PSB) quando falou em seu discurso sobre a defesa da união da classe política em torno da melhoria do Estado. Para ele “só nos mandam migalhas” para a Paraíba.

Depois do presidente da Casa, o mais aguardado discurso foi declamado pelo Governador que destacou vários pontos da sua administração e sua vontade como gestor.

O tom da mensagem que foi lida pelo governador foi de “Arrocho”.  O chefe do executivo elencou os avanços de 2015, mas também fez projeções não tão promissoras sobre a economia neste ano de 2016, já que esta não mudará apenas com a virada do calendário.

“Perdemos mais de meio milhão de reais do repasse do Fundo de Participação dos Estados nos últimos cinco anos, começamos a amargar perdas, mas mesmo assim ainda somos o único estado da federação que consegue pagar o salário dentro do mês trabalhado. Isso nem potencias como Rio de Janeiro e Minas Gerais está conseguindo”, embrou.

Ainda no discurso, o governador assegurou que tentará se esforçar para manter o pagamento do funcionalismo em dia, porém não sabe poderá cumprir. “Se continuarmos com essa queda na Receita não sei se poderemos continuar nessa condição, pois o ano de 2016 dá sinais de se manter no mesmo rumo, e a economia não muda apenas com a virada do calendário, É hora de nos unirmos, de nos protegermos, para com êxito diminuir as despesas da máquina, dividindo com muitos o sacrifício que deve ser de todos”, completou.

Usando um de seus slogans de Governo, Ricardo Coutinho lembrou que agora, mais do que nunca, “É preciso fazer mais, com muito menos”. “Esse é o nosso grande desafio! Para segurar o equilíbrio temos nos esforçado para fazer nossa parte apesar das sucessivas perdas”, falou.

E continuou: “O trabalho tem vencido a crise, pois, mesmo com ela tivemos a inauguração de 27 estradas, mais de uma por mês, geração de 87 mil empregos, a entrega de obras como a Pedra do Reino e Vila Olímpica. E estradas que tem dado orgulho como as de Mataraca e Barra de Camaratuba, além das construídas no interior como Binário Jatobá e Estrada do Amor. A entrega da Escola Técnica de Mangabeira, o Trevo das Mangabeiras”, explicou Ricardo.

O governador ainda falou sobre a Segurança Pública, sobre a epidemia da Microcefalia, ressaltando que o Governo está com um olhar atento para essas duas áreas, e se comprometendo a investir em projetos e em programas.

“A opinião pública para mim não é a quem submeto todas as minhas ações, ela é uma conselheira, e tenho a consciência tranquila de que cumpri boa parte do que prometi no discurso de posse. Reafirmo aqui um amplo programa de obras para esse estado, algumas já em execução, como o viaduto do Geisel, por exemplo, o Hospital de Oncologia, além de estradas e obras hídricas”, destacou.

Ao final do discurso, Ricardo agradeceu a cada um dos deputados pela sensibilidade para as autorizações para a contratação dos empréstimos a fim de que sejam direcionados para investimentos.

“A roda da economia tem que rodar. Não se gera emprego sem se investir, por isso peço a todos a compreensão. O governo tem seus erros e poderá continuar a tê-los, mas é importante que a gente separe daquilo que seja erro involuntário, das grades políticas públicas, que a gente consiga ficar alegre, que a gente perceba como o Estado da Paraíba consegue se fazer diferenciado. Eu só posso pedir que Deus abençoe o retorno e os trabalhos dessa Casa tão importante para o crescimento e desenvolvimento do nosso Estado, viva o trabalho, e viva a Paraíba”, finalizou.

Coutinho terminou o discurso sob o aplauso dos deputados, ratificando fazer o que prega, ou seja, mais com muito menos.

Informações e fotos: Henrique Lima

PB Agora