João Pessoa 18/08/2018 06:27Hs

Início » Notícias » Repúdio global aos EUA na ONU pelo reconhecimento de Jerusalém

Repúdio global aos EUA na ONU pelo reconhecimento de Jerusalém

Governo de Washington fica isolado no Conselho de Segurança extraordinário. Países advertem que anúncio viola as resoluções da ONU e pode incendiar o Oriente Médio

Donald Trump está cada dia mais sozinho. Sua explosiva decisão de reconhecer Jerusalém como capital de Israel e transferir sua embaixada para lá submeteu os Estados Unidos a uma insólita humilhação no Conselho de Segurança da ONU nesta sexta-feira. Nenhum país saiu em defesa de Washington e praticamente todos advertiram que seu anúncio viola as resoluções das Nações Unidas e ameaça incendiar o Oriente Médio. “Qualquer decisão unilateral prejudica os esforços para a paz. E devo dizer que estou preocupado com o risco de uma escalada de violência”, afirmou o representante das Nações Unidas no processo de paz, Nicolai Mladenov, endossando as queixas do resto dos países.

Foi um insólito revés diplomático. Todos deram as costas a Trump. E Washington respondeu sem levantar a voz, evitando intensificar o incêndio que seu próprio presidente provocou. Até a enérgica embaixadora na ONU, Nikki Haley, conhecida por seus ataques furiosos à Coreia do Norte, adotou um tom moderado e enfatizou, assim como Trump na quarta-feira, que a decisão não afeta o estatuto final de Jerusalém e nem as negociações de paz.

El País