João Pessoa 22/06/2018 17:04Hs

Início » Notícias » Rival em 2018, Boca marcou era de sucesso continental do Palmeiras

Rival em 2018, Boca marcou era de sucesso continental do Palmeiras

FUTEBOL – HISTÓRIA DO BOCA JUNIORS(ARGENTINA)- ESPORTES – ACERVO – Os jogadores do Boca Juniors, da Argentina, em pé(da esquerda para a direita): Ibarra, o goleiro Córdoba(o terceiro da esquerda para a direita), Riquelme, Traverso – Agachados: Gimènez(o segundo da esquerda para a direita), Serna, Bermúdez e Burdisso, e seus companheiros de equipe antes da partida contra o Palmeiras, válida pela Copa Libertadores da América de 2001 – Estádio Palestra Itália(Parque Antártica) – São Paulo – SP – Brasil – 13/06/2001 – Foto: Acervo/Gazeta Press

Boca eliminou Palmeiras na semi de 2001 com Bermudez, Córdoba e Riquelme (Foto: Acervo/Gazeta Press)

O Palmeiras disputou como protagonista os principais torneios continentais entre 1998 e 2001. Rival na fase de grupos da edição de 2018 da Copa Libertadores, o tradicional Boca Juniors foi um adversário marcante na era de sucesso internacional vivida pela agremiação alviverde.

O período começou com a conquista do título da Copa Mercosul 1998. Nas quartas de final, o time então comandado pelo técnico Luiz Felipe Scolari logrou a façanha de eliminar o Boca Juniors de Carlos Bianchi em plena Bombonera com um empate por 1 a 1 após ganhar por 3 a 1 no Palestra Itália.

Em 1999, além do inédito título da Copa Libertadores, conquistado sobre o colombiano Deportivo Cali, o Palmeiras voltou à decisão da Copa Mercosul. Em uma tentativa infrutífera de buscar o bicampeonato, o time alviverde acabou superado na final pelo Flamengo.

O Palmeiras prolongou sua era de sucesso continental em 2000 e reencontrou o Boca Juniors na final da Copa Libertadores. Após empate por 2 a 2 na Bombonera, o time de Felipão ficou no 0 a 0 no Morumbi e perdeu por 4 a 2 nos pênaltis. Na terceira decisão seguida da Copa Sul-Americana, o Vasco levou a melhor.

Contra o Boca, Palmeiras fez último jogo no Palestra antes da reforma em 2010 (Foto: Marcelo Ferrelli/Gazeta Press)

A última participação de destaque do Palmeiras na Copa Libertadores veio em 2001 e terminou diante do Boca Juniors, na semifinal. Na Bombonera, prejudicado significativamente pelo árbitro Ubaldo Aquino, o time alviverde empatou por 2 a 2. A partida no Palestra Itália acabou com o mesmo placar, e o os argentinos ganharam nos pênaltis por 3 a 2.

O Palmeiras saiu invicto no tempo normal dos confrontos com o Boca Juniors na Copa Mercosul (1998) e na Copa Libertadores (2000 e 2001). O ex-meia Juan Roman Riquelme, protagonista do time argentino na época, lembrou os duelos com o Palmeiras em entrevista à Gazeta Esportiva, concedida em dezembro de 2012.

“Fizemos uma rivalidade muito bonita com o Palmeiras. Eles tinham uma grande equipe, com o goleiro Marcos e o talentoso Alex, que eu gostava muito de ver jogar. Lembro que vivemos grandes momentos, fizemos grandes jogos. Gosto de jogar contra grandes equipes e o Palmeiras nesse momento tinha ótimos jogadores”, disse.

Em 21 jogos contra o Boca Juniors, o Palmeiras acumula três derrotas, 11 empates e sete vitórias, entre elas a goleada por 6 a 1 pela Copa Libertadores 1994. Desde a série de duelos contra o time de Riquelme, o clube alviverde não conseguiu mais passar pelas quartas de final da Copa Libertadores, tabu que a equipe dirigida por Roger Machado tentará encerrar em 2018.

Gazeta Press