João Pessoa 22/05/2018 10:16Hs

Início » Notícias » Santa Rita é excluída do Mais Médicos e cidade fica sem atendimento, na Grande JP

Santa Rita é excluída do Mais Médicos e cidade fica sem atendimento, na Grande JP

Secretária de Saúde do Município disse que irá a Brasília para tentar reativar o programa e espera que ele volte a atender à população dentro de um prazo de 30 dias; cidade fica na Grande João Pessoa

ministério da saúdeA falta de estrutura nas unidades de saúde da família e de moradia e alimentação para os médicos conveniados ao programa descredenciaram o Município de Santa Rita, localizado na Região Metropolitana de João Pessoa, do programa Mais Médicos do governo federal. Com isso, a população carente de pelo menos seis comunidades da cidade ficou sem atendimento.

Santa Rita possuía 17 médicos conveniados e é o primeiro da Paraíba a ser descredenciado do programa Mais Médicos. Os profissionais atendiam nas comunidades de Bebelândia, Lerolândia, Marcos Moura, Barão do Abiaí, Irmã Cassilda e Mutirão.

De acordo com informações do Ministério da Saúde, Santa Rita não estava cumprindo os compromissos necessários para adesão ao programa, que são fornecer alimentação, moradia e infraestruturas para que os médicos possam atender a população.

No estado da Paraíba, são 143 Municípios que têm convênio com o Mais Médicos, com 428 profissionais atendendo. O MS informou que os médicos que atuavam em Santa Rita devem pedir remanejamento para outra cidade.

O Município de Santa Rita só poderá solicitar uma nova adesão, segundo a assessoria do MS, quando o governo federal abrir outra fase de adesões de Municípios para o programa, mas por enquanto não há previsão para isso.

A nova adesão, no entanto, só deve acontecer quando o Município mostrar condições para cumprir os compromissos de adesão, ou seja, mostrar que pode arcar com a contrapartida que é de responsabilidade das gestões.

O que diz o Município

O ex-secretário de Saúde de Santa Rita, Demócrito Medeiros, informou em entrevista ao programa Correio Debate, da 98 FM/Rede Correio Sat, nessa quinta-feira (9) que durante a gestão dele, que terminou em 15 de junho, foram requisitados autorização para pagamento dos servidores e auxiliares e recursos para que eles tivessem condições adequadas de trabalho, mas o repasse das verbas não dependia dele.

A atual secretária de Saúde do Município, Ana Carla Andrade, respondeu, através de email, que viajará para Brasília com objetivo de reativar o programa em Santa Rita. Ela disse que vai trabalhar para que o programa volte a funcionar dentro de 30 dias.

A secretária disse ainda que na próxima semana, a pasta vai fazer um planejamento para que sejam efetuados os pagamentos que estão pendentes.

Ana Carla informou também que é recomendação do chefe do executivo do Município investimentos na assistência à saúde das áreas afetadas pela falta do profissionais do Mais Médicos e disse que Santa Rita tem 39 Postos de Saúde da Família (PSFs) para serem reformados e alguns para serem remanejados para outro local porque os prédios estão invadidos por pessoas que os usam como moradia.

 

Portal Correio