João Pessoa 15/07/2018 20:59Hs

Início » Notícias » Se toda a base fechar apoio à Previdência, PSDB fechará também, diz Tripoli

Se toda a base fechar apoio à Previdência, PSDB fechará também, diz Tripoli

Líder ironizou apoio da base aliada ao projeto Executiva do partido se reuniu nesta 5ª feira

28/06/2017- Brasília- DF, Brasil- O deputado Ricardo Trípoli participa de reunião com a bancada do PSDB na Câmara junto ao prefeito de São Paulo, João Doria
Foto: Wilson Dias/EBC/FotosPúblicas

O líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), falou que o PSDB fechará questão –entregará todos os votos de seus congressistas– sobre a reforma da Previdência, caso os outros partidos da base de apoio do governo no Congresso também tomem essa decisão. “Não vi nenhum partido que dissesse isso [que entregaria todos os votos para a reforma]. Se fizerem, o PSDB fará também. Não podem colocar na conta do PSDB, não é verdade”, afirmou.

Ontem, o líder divulgou nota afirmando que o problema para a aprovação da reforma da Previdência não é o PSDB. Segundo o texto, “os 46 votos do PSDB seriam insuficientes para suprir o deficit de apoio no plenário”. Tripoli afirmou que os tucanos nunca deixaram de apoiar a reforma temendo a impopularidade. A paralisação na tramitação teria sido causada pelo escândalo da JBS.

O presidente interino do partido, Alberto Goldman, marcou uma reunião para a próxima 4ª feira (6.dez) para decidir sobre o comportamento do PSDB na votação da Previdência. Serão consultadas a Executiva do partido e as bancadas tucanas na Câmara e no Senado.

“Como o texto vai ser posto? Vai realmente diminuir desigualdades e acabar com privilégios? Se for nessa direção, aí estamos de acordo”, questionou.

A executiva do partido se reuniu na manhã de hoje (30.nov.2017), em Brasília. Não foi resolvido se o PSDB fechará unidade a favor da reforma ou não. O ministro Aloysio Nunes (Relações Exteriores) e o ex-senador José Anibal (SP) estiveram presentes e defenderam o fechamento de questão.

MUDANÇAS

Apesar de o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, dizer que a reforma “já chegou no osso” e não devem ser feitas novas mudanças no texto da reforma, Tripoli afirmou que o relator do projeto e os líderes do governo afirmam que há espaço para novas discussões. “Essa matéria tem que continuar a ser discutida. Vai impactar a sociedade, não se pode definir em 1 único dia ou 1 único documento”, afirmou.

Poder360