João Pessoa 25/05/2018 01:18Hs

Início » Notícias » Secretário anuncia saída do governo para disputar as eleições em 2018

Secretário anuncia saída do governo para disputar as eleições em 2018

O secretário de Estado, João Azevedo anunciou nesta segunda-feira (11), que deixa o governo do Estado em março para cuidar da sua campanha à sucessão estadual pelo PSB. Pela legislação eleitoral, o secretário teria um prazo de até seis meses antes das eleições para se desincompatibilizar da função, mas prefere antecipar a saída para se colocar à disposição do partido e do embate que terá pela frente.

“Vou me colocar mais ainda à frente desse processo de disputa, que eu tenho certeza que será de idéias das ações que a Paraíba precisa discutir para melhorar e continuar crescendo. É isso que nós vamos buscar e o que nós iremos apresentar à Paraíba a partir do próximo ano”, destacou.

Indagado qual seria a estratégia do candidato para conquistar os paraibanos, o secretário respondeu que será de fazer o confronto da Paraíba de antes e a Paraíba de depois do governo do PSB. “Não se trata de grande estratégia. Vamos mostrar uma Paraíba que conseguiu olhar para seguimentos antes invisíveis. A Paraíba de hoje é a que olha para todos os cantos, das comunidades quilombolas aos pequenos aglomerados rurais, assim como olha para as grandes cidades, a exemplo de João Pessoa, que está pontuada de grandes obras do governo de Ricardo Coutinho”, observou.

Conforme o secretário, cada cidadão tem o respeito que merece e a população vive hoje, em uma nova Paraíba, que era desconhecida até então e é esta que o PSB quer que continue crescendo com bases sólidas, gerando o desenvolvimento regional, diferentemente de outros Estados que mal estão dando conta de pagar a folha de pessoal.

Sobre a possibilidade de mudança de candidatura como a que ocorreu nas eleições municipais de 2016 na qual teve o nome defenestrado do processo, João Azevedo rebateu dizendo que isso não passa de um discurso repetido que a oposição faz no sentido de criar instabilidade que acham que vão criar.

“Isso não existe, até porque o próprio partido já homologou o meu nome, já ratificou a minha pré-candidatura. Portanto, não existe essa discussão interna, mas sim essas coisas plantadas pela oposição que não me quer ver candidato. O sonho de alguns é que não querem me ver candidato. Eu sou pré-candidato e em março eu estou fora da secretaria”, afirmou.

Paraíba Online