João Pessoa 18/07/2018 22:25Hs

Início » Notícias » Temer alega que reunião com Aécio foi para tratar da Cemig

Temer alega que reunião com Aécio foi para tratar da Cemig

Encontro no Palácio do Jaburu foi criticado pela Executiva do PSDB em São Paulo

O presidente Michel Temer declarou neste domingo (20) em sua conta no Twitter que a reunião de sexta-feira (18) com o senador Aécio Neves (PSDB-MG) no Palácio do Jaburu foi realizada para tratar sobre a situação da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). A reunião gerou especulações sobre a possibilidade da motivação do encontro ser um esvaziamento do poder do presidente interino da legenda, Tasso Jereissati.

Na quinta-feira (17), o PSDB veiculou propaganda na TV, destacando que o Planalto faz cooptação de congressistas com favores. “Erramos ao ceder ao jogo da velha política”, dizia a peça publicitária, que teria sido idealizada por Jereissati.

“Senadores tratam dos assuntos de interesse de seu Estado. Nada mais normal. Teorias da conspiração são assunto de quem não tem o que fazer”, comentou Michel Temer.

Temer também reforçou que não entra em assuntos internos de outras legendas. “Não o fiz, nem o faria em relação ao PSDB”.

Jereissati ocupa a presidência do partido no lugar de Aécio Neves, depois que este foi denunciado no Supremo pelos crimes de corrupção e obstrução de justiça, no âmbito das delações de executivos da JBS. Aécio chegou a ser afastado do cargo de senador, em maio, mas retomou as atividades na Casa em julho.

A Executiva do PSDB em São Paulo criticou a reunião de Aécio Neves com Michel Temer, em nota. O encontro não estava na agenda oficial da Presidência e foi confirmado pelo Palácio do Planalto apenas horas depois.

“A executiva do diretório do PSDB na cidade de São Paulo repudia veementemente qualquer tentativa de articulação política partidária entre o presidente nacional do partido que está licenciado, Aécio Neves, e o presidente Michel Temer”,  escreveu o vereador Mario Covas Neto em nota publicada em rede social.

O PSDB tem 4 ministros no governo de Michel Temer.

O governo Temer pretende realizar um leilão de quatro usinas hidrelétricas da Cemig, que estão com concessões vencidas.

Da Agência Brasil