João Pessoa 27/05/2018 10:04Hs

Início » Notícias » Temporal paralisa circulação de trens na zona Leste de SP e deixa cidade novamente em atenção.

Temporal paralisa circulação de trens na zona Leste de SP e deixa cidade novamente em atenção.

Bombeiros procuram desde a tarde desta quinta-feira homem arrastado pela enxurrada em Taboão da Serra, na Grande SP.

enchente são pauloChuva forte trouxe transtornos aos paulistanos na tarde desta quinta-feira em São Paulo

SÃO PAULO — A chuva voltou a cair forte nesta sexta-feira na capital paulista. Toda a cidade ficou em estado de atenção, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), das 15h04m às 16h50m. A região mais atingida foi a Zona Leste, onde a circulação de trens foi paralisada. Segundo a Companhia Paulista de Transportes Metropolitanos (CPTM) as viagens da Linha 10-Turquesa foram interrompidas entre as estações Brás e Mooca, mas o trecho opera normalmente desde às 17h14m. Já a linha 11-Coral não circulava entre as estações Luz e Tatuapé, voltando a operar às 17h26m. Passageiros tiveram que deixar as composições e caminharam nos trilhos até as estações mais próximas.

Às 17h15m, a Companhia de Engenharia e Tráfego (CET) registrava 3 pontos de alagamentos intransitáveis na cidade, sendo dois no Centro e um na Zona Oeste. Na Grande São Paulo, a chuva também afetou os municípios de Caieiras, Santo André e São Bernardo do Campo, segundo o CGE.

O Corpo de Bombeiros retomou, nesta manhã, as buscas pelo homem que desapareceu durante a enchente na tarde de quinta-feira, em Taboão da Serra, na Grande São Paulo. A cidade foi uma das mais atingidas pelo temporal desta quinta-feira na região metropolitana. De acordo com a corporação, as buscas recomeçaram no córrego Pirajussara.

O carro em que a vítima estava foi arrastado pela enxurrada na Rua Getúlio Vargas. O motorista, segundo testemunhas, estava agarrado na porta, do lado de fora. Instantes depois, ele não foi mais visto.

Trinta e dois bombeiros trabalham nas buscas nesta sexta-feira. Uma equipe faz busca no Córrego do Pirajussara, outra na Marginal Pinheiros e há oito viaturas próximo ao Largo do Taboão.

Na Zona Sul da capital, a chuva que caiu na quinta-feira ainda fechou o Aeroporto de Congonhas para pousos, arrastou carros, derrubou um muro em cima de um motociclista e inundou uma concessionária. Toda a capital paulista ficou em estado de atenção por quase três horas, das 14h40m às 17h24m, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE).

Em Moema, bairro nobre da Zona Sul da capital, segundo informações do site G1, cerca de um milhão de litros de água foram retirados de uma concessionária de carros. O muro da loja, que fica na esquina da avenidas Ibirapuera e Aratans, caiu com a força de enxurrada. Ainda não se sabe quantos carros ficaram destruídos. Em Santo Amaro, na mesma região, durante uma hora, a precipitação foi de 52 mm, o equivalente a 30% da chuva esperada para todo o mês de março, segundo o CGE.

Os bairros Ibirapuera e Brooklin foram bem atingidos e alguns prédios da região ficaram com o subsolo cheio de água. No Morumbi, a queda de um muro atingiu um motociclista que passava pela Avenida Morumbi.

O Globo