João Pessoa 26/05/2018 04:26Hs

Início » Paraíba » Aracilba Rocha foi agraciada com jantar bancado por acusado na operação Lava Jato, revela imprensa nacional

Aracilba Rocha foi agraciada com jantar bancado por acusado na operação Lava Jato, revela imprensa nacional

aracilba e neyO portal nacional Diário do Poder, na coluna assinada pelo jornalista Cláudio Humberto trouxe, nesta terça-feira (02) de dezembro, que a ex-secretária de Finanças do Estado e ex-candidata a deputada nessas eleições. Aracialba Rocha, ligada ao ex-senador Ney Suassuna (Atualmente no PSL), teria participado de jantares na casa do suposto operador do Partido Progressista na investigação denominada Lava Jato, Henry Hoyer de Carvalho.

Segundo a denúncia, na época Henry promovia festas em sua casa na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, onde chegou a fazer um jantar, em 2005, em homenagem à recém empossada diretora administrativa da Eletrobrás, Aracilba Rocha, e ao então presidente Aloísio Vasconcelos.

Assessor do ex-senador Ney Suassuna (PMDB-PB), Henry foi citado pelo megadoleiro Alberto Youssef em depoimento à Polícia Federal.

A paraibana Aracilba Rocha assumiu a diretoria da Eletrobrás por indicação do mesmo Ney Suassuna, de quem é fiel escudeira, afirma Cláudio Humberto na sua coluna.

Nos últimos dias, a força-tarefa da Operação Lava Jato passou a investigar um homem apontado como o segundo operador do PP no esquema. Henry Hoyer de Carvalho, de 64 anos, identificado como Henry pelo doleiro em depoimento à Justiça Federal, é sócio em duas empresas e já foi assessor do ex-senador Ney Suassuna (PSL-PB).

Seu nome também havia sido identificado pela Polícia Federal nas agendas do ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa antes do depoimento de Youssef. “Reunião com Maurício e Henry 6/9/12”, anotou Costa em uma agenda de 2012 e 2013 apreendida na Lava Jato. Confiram a coluna na integra: OPERADOR DO PP ERA ÍNTIMO DA CÚPULA DA ELETROBRÁS

Identificado por investigadores da Lava Jato como segundo operador do PP, Henry Hoyer de Carvalho gostava de intimidade com o poder e se aproximou também da Eletrobrás. Ele promovia festas em sua casa na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, onde chegou a fazer um jantar, em 2005, em homenagem à recém empossada diretora administrativa da Eletrobrás, Aracilba Rocha, e ao então presidente Aloísio Vasconcelos.

DELAÇÃO

Assessor do ex-senador Ney Suassuna (PMDB-PB), Henry foi citado pelo megadoleiro Alberto Youssef em depoimento à Polícia Federal.

FIEL ESCUDEIRA

A paraibana Aracilba Rocha assumiu a diretoria da Eletrobrás por indicação do mesmo Ney Suassuna, de quem é fiel escudeira.

CAPTADOR DE PROPINA

Henry foi identificado pela Polícia Federal nas agendas do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, antes do depoimento de Youssef.

HISTÓRICO

Ex-deputado pelo PMDB-MG, Aloísio Vasconcelos deixou a Eletrobrás em 2007 e assumiu a Alstom, envolvida no propinoduto do PSDB-SP. Redação com Diário do Poder

 

PBAgora