João Pessoa 25/05/2018 16:29Hs

Início » Paraíba » Com dois de Rodrigão, Campinense bate o Treze no Clássico dos Maiorais

Com dois de Rodrigão, Campinense bate o Treze no Clássico dos Maiorais

A Raposa segue na liderança absoluta do Grupo A da competição

campine bate treze paraibanoTreze e Campinense fizeram o Clássico dos Maiorais número 395 na tarde deste domingo (21), em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Paraibano de 2016. Em tarde inspirada de Rodrigão, que marcou duas vezes, a Raposa jogou melhor durante os 90 minutos e acabou vencendo por 2 a 0.

O Treze teve a primeira boa oportunidade aos 5 minutos, quando o árbitro marcou falta em Thiago Furlán na entrada da área. Na cobrança, ele mesmo mandou por cima da meta do goleiro Glédson, que só acompanhou a bola passar sem perigo. A Raposa respondeu no minuto seguinte. Magno fez boa jogada pela direita e cruzou para a área. A bola foi na cabeça de Rodrigão, que escorou, mas a redonda passou ao lado direito da trave trezeana.

Com mais posse de bola, o Campinense era mais organizado e voltou a chegar com muito perigo aos 13 minutos, quando Roger Gaúcho driblou no meio campo e lançou para Rodrigão, que apareceu por trás da defesa, e tocou no contrapé de Márcio Greyck, que caiu para a direita, mas a bola passou raspando a trave esquerda e foi para fora.

Mas foi na bola parada que saiu o primeiro gol do jogo. Roger Gaúcho cobrou falta pela esquerda aos 23 minutos. A bola passou por todo mundo, menos por Rodrigão, que apareceu sozinho no segundo pau e só encostou o pé direito na bola para estufar a rede e fazer o primeiro gol do Campinense.

Foi também em uma bola parada que o Treze tentou responder e empatar o jogo. Altemar cobrou escanteio pela direita, Thiago Furlán desviou na primeira trave, e Lúcio Curió dividiu com a zaga praticamente em cima da linha, mas a bola passou por cima da trave.

O rubro-negro voltou a atacar tentando ampliar o placar aos 38 minutos, quando Paulinho avançou pela direita e alçou a bola na área. Rodrigão subiu mais que a defesa e mandou de cabeça para o gol, mas Márcio Greyck fez grande defesa e evitou o segundo gol do Campinense.

A situação do Treze se complicou ainda mais aos 39 minutos, quando Roger Gaúcho fez boa jogada em velocidade pela esquerda e foi parado apenas por um carrinho violento de Glaubinho, que recebeu o segundo cartão amarelo, consequentemente o vermelho, e foi mais cedo para o chuveiro.

Segundo tempo

Depois do intervalo os times voltaram em ritmo mais lento. O Treze, com um jogador a menos, tentava encurtar os espaços do Campinense, que por sua vez se compactava para não sofrer o empate jogando com um homem a mais.

A primeira jogada mais perigosa da etapa final demorou a acontecer. Apenas aos 15 minutos o Campinense quase conseguiu ampliar o placar. Rodrigão recebeu lançamento da defesa e raspou de cabeça, deixando a bola para Jussimar, que ganhou da defesa do Treze na velocidade e chutou de perna esquerda para Márcio Greyck fazer a defesa.

E foi em outra bola parada que saiu o segundo gol da partida, e mais uma vez da Raposa. Aos 21 minutos, Filipe Ramon cobrou escanteio pela esquerda e Rodrigão apareceu livre entre os zagueiros para cabecear para o fundo do gol e marcar mais um gol na partida.

Empolgado, o Campinense seguiu indo para cima, e no minuto seguinte Chapinha avançou pela direita e cruzou para a área. Mario Larramendi apareceu para cortar mas quase fez contra. A bola acabou indo pela linha de fundo.

Com a derrota por 2 a 0, o Treze segue na terceira colocação do Grupo B do Paraibano com 7 pontos. No próximo fim de semana o Galo recebe o Santa Cruz em Campina Grande. Já o Campinense disparou na ponta do Grupo A, chegando a 13 pontos, seis a mais que o vice-líder Sousa. No meio de semana a Raposa pega o Salgueiro-PE pela Copa do Nordeste no Amigão. Pelo Paraibano, o rubro-negro vai à João Pessoa enfrentar o CSP no domingo às 19h30.

Ficha técnica

Treze 0 x 2 Campinense

Campeonato Paraibano 2016 (5ª rodada)
Estádio: Amigão (Campina Grande)

Arbitragem: João Bosco Sátiro/ Luiz Felipe/ Griselildo Sousa Júnior

Gols: Rodrigão (C)
Cartões amarelos: Glaubinho, Kadi, Elanardo (T); Negreti, Roger Gaúcho, Chapinha (C)
Cartão vermelho: Glaubinho (T)

Treze: Márcio Greyck, Glaubinho, Mario Larramendi, Guilherme, Altemar; Elizeu, Kadi (Mael), Elanardo (Toninho), Júnior Xuxa; Thiago Furlán, Lúcio Curió (Diego Neves). Técnico: Marcelo Vilar.

Campinense: Glédson, Paulinho (Adalgísio Pitbull), Joécio, Tiago Sala, Ronaell (Filipe Ramon); Negreti, Magno, Leandro Sobral, Chapinha, Roger Gaúcho (Jussimar); Rodrigão. Técnico: Francisco Diá.

Voz da Torcida