João Pessoa 16/08/2018 11:54Hs

Início » Paraíba » Empresário de João Pessoa é preso suspeito de fraudes que chegam a R$ 400 mil

Empresário de João Pessoa é preso suspeito de fraudes que chegam a R$ 400 mil

De acordo com o delegado Lucas Sá, titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa, o empresário foi abordado na oficina dele no bairro da Torre, mas fugiu do cerco policial

polícia federalUm empresário de 35 anos foi preso nesta quinta-feira (25) suspeito de fraudes relacionadas à transferência e negociação de veículos, em João Pessoa. De acordo coma Polícia Civil, o prejuízo as vítimas chegam a R$ 400 mil. O cumprimento do mandado de prisão foi cumprido pelos policiais da Delegacia de Defraudações da Capital.

De acordo com o delegado Lucas Sá, titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa, o empresário foi abordado na oficina dele no bairro da Torre, mas fugiu do cerco policial. “Ele foi abordado no estabelecimento comercial dele, fugiu, mas foi perseguido e preso no Retão de Manaíra”, falou.

As investigações da Delegacia de Defraudações constataram que o suspeito estaria atuando há pelo menos um ano em João Pessoa, fraudando documentos públicos como certidões de cartórios, procurações públicas, identidades e CNH.

“Com os documentos falsos, ele negociava veículos. As informações apuradas indicam, ainda, que o suspeito age com a colaboração de outras pessoas, cuja identificação será mantida sob sigilo no momento. O grupo criminoso já teria desviado mais de R$ 400 mil com a negociação de veículos”, revelou o delegado.

O empresário é dono de uma oficina de pintura de veículos. No estabelecimento os policiais civis apreenderam documentos que comprovariam as fraudes investigadas pela Delegacia de Defraudações. “Identificamos na oficina a prática de outras condutas criminosas, como fraudes em locação de veículos”, disse Lucas Sá.

O empresário foi levado para a Central de Flagrantes da Capital. Além da prisão preventiva, o suspeito foi preso em flagrante pelo crime de resistência. Após a realização dos exames periciais, o empresário foi encaminhado para o Presídio do Róger, onde permanecerá à disposição da justiça paraibana.

Portal Correio