João Pessoa 25/06/2018 02:43Hs

Início » Câmara em foco » Marmuthe revela que mais dois vereadores estão deixando o SD e taxa Benjamin de ‘coronelista’

Marmuthe revela que mais dois vereadores estão deixando o SD e taxa Benjamin de ‘coronelista’

marmute 1O vereador Marmuthe Cavalcante (SD) taxou em entrevista ao Portal paraiba.com.br, nesta quinta (18), o deputado federal Benjamin Maranhão, que responde como presidente estadual do SD, de coronelista, afirmou que três vereadores estão saindo do partido, incluindo ele, mas por livre iniciativa, não por expulsão.

De acordo com o vereador, o partido não pode expulsar alguém sem fundamentação e ele não foi comunicado oficialmente de nada, ele disse ainda que tem direito ao contraditório e ampla defesa, continuou apontando que o Solidariedade já estava ciente de sua desfiliação partidária e vê o ato como ‘descriminatório’.

Cavalcante explicou que juntamente com ele, outros vereadores estão prontos para deixar o partido: Eduardo Carneiro e Professor Gabriel em João Pessoa e um filiado de Campina Grande identificado como Rodrigo.

Para o vereador, Benjamin adota a prática ‘coronelista’ pela sua própria história política e reclamou que a perseguição começou quando ele, juntamente com os outros colegas não apoiaram a candidatura a deputado federal de Benjamin. “Outros vereadores (professor Gabriel e Eduardo Carneiro) não seguiram e ter o apoio era o que ele mais queria. Sempre fui muito claro nos meus posicionamentos. Quando entrei no partido disse que iria, mas sem condicionantes e ele tentou forçar e subornar para que eu pudesse declinar meu apoio pela segunda vez. Apoiei em 2010 e foi uma grande decepção, ele foi o deputado mais votado na Grande Valentina e não cumpriu comigo absolutamente nada do que foi acordado. Fui usado e ele sequer voltou na região para agradecer os votos”, reclama.

Marmuthe apontou que já vinha passando por um processo de avaliação, para pedir a desfiliação e enquanto isso já começou a ser excluído das decisões internas do partido, sendo preterido de tudo. “Não tem como permanecer num espaço onde não há respeito, onde há uma ditadura branca instalada e você é obrigado a fazer o que o dono do partido quer”, critica destacando a parte do ‘dono do partido’, expondo que Benjamin sequer é presidente estadual do SD, mas sim seu primo Eduardo (Dudu) Pedrosa.

O parlamentar continuou detonando Benjamin, afirmando que o deputado ‘colocou o partido debaixo do braço para sair negociando’. “Então acha que tem o direito e pode mandar, obrigar e ameaçar”, reclama.

Marília Domingues