João Pessoa 20/08/2018 11:21Hs

Início » Paraíba » Oposição desconversa e situação comemora chegada de Aníbal à ALPB; posse pode contecer ainda hoje

Oposição desconversa e situação comemora chegada de Aníbal à ALPB; posse pode contecer ainda hoje

A iminência da chegada do suplente Aníbal Marcolino (PSD) à titularidade do mandato na Assembleia Legislativa da Paraíba começa a gerar divergências e especulações na Assembleia Legislativa da Paraíba. Enquanto a situação comemora a adesão do futuro parlamentar, a oposição parece que tenta dissuadir Marcolino da ideia de defender o Governo na Casa de Epitácio Pessoa. É que Aníbal é suplente do bloco oposicionista, mas vai ser beneficiado por um colega que também foi eleito pela oposição, mas atualmente engrossa as fileiras da situação.

O deputado Adriano Galdino (PSB) disse que a bancada governista aguarda a chegada do suplente para se engrossar o coro em defenda da gestão estadual, já a deputada Daniella Ribeiro (PP), que foi flagrada ontem em uma conversa demorada com o suplente, preferiu desconversar sobre a adesão de Marcolino à situação, em uma sinalização de que acredita que o colega não decepcionará o bloco por que alcançou a suplência.

“Tem todo um trâmite acontecendo aí na Casa e brevemente estaremos com o deputado Aníba junto aqui cômodos, disse Galdino.

Indagado sobre a possibilidade de a licença de Jullys não vingar, Galdino disse que não tinha conhecimento, e acreditava na legalidade da inciiativa. “Não estou sabendo, sinceramente não estou sabendo. Jullys fará duas cirurgias, então ele está totalmente legal, não vejo óbice na licença”, arrematou.

Por outro lado, a deputada Daniella disse que discutiu com Aníbal apenas os assuntos da Paraíba, de forma geral.

“Falamos sobre as questões da Paraíba, o dia a dia da Casa, sobre a própria forma dele se portar, que é aguerrida e quando ele estiver aqui dará uma boa contribuição a essa Casa. Essa avaliação da condução de como ele se portará eu prefiro deixar que a população o faça”, disse.

E continuou: “Gostaríamos que ele estivesse conosco, com a oposição, mas isso não compete a mim”.

Como o Conselho Regional de Medicina investiga a viabilidade da licença de Jullys Roberto (PMDB), acredita-se que ela pode não acontecer agora e a ascensão de Aníbal ser abortada

Outra tese seria de que o deputado Tovar Correia Lima (PSDB) pudesse retornar à Casa após a licença de Jullys, só para evitar a ida de Marcolino para o bloco governista.

Segundo Aníbal, a posse, no entanto, pode acontecer ainda na tarde desta quarta-feira (16), no gabinete do presidente Gervásio Maia (PSB) ou, no mais tardar, amanhã, durante a sessão plenária.

Com informações de Vanessa de Melo

PB Agora