João Pessoa 21/05/2018 05:17Hs

Início » Paraíba » Ricardo acaba com FAC e Interiorização e vai diminuir 10% de comissionados

Ricardo acaba com FAC e Interiorização e vai diminuir 10% de comissionados

Governador afirmou que pretende cortar no mínimo 10% de cargos comissionados

ricardo acaba com a facO governador Ricardo Coutinho (PSB) anunciou, nesta segunda-feira (22), durante entrevista coletiva a imprensa, no Palácio da Redenção, a extinção da Fundação de Ação Comunitária (FAC) e da secretaria estadual de Interiorização. Ele também anunciou a fusão das secretarias de Infraestrura e Recursos Hidricos; da de Finanças com a de Planejamento, que passará a ser a secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão; a incorporação da CDRM (Companhia de Desenvolvimento de Recursos Minerais da Paraíba) à Cinep.

A FAC será incorporada a secretaria estadual de Desenvolvimento Humano. Com a extinção da secretaria de Interiorização, o governador anunciou a criação da secretaria de Agricultara Familiar e Desenvolvimento do Semiárido, também com sede em Campina Grande. “Esta será uma das nossas principais secretarias, pois é o grande desafio a ser superado dentre deste Estado, devido ao baixos índices pluviométricos, e temos que nos preparar”, disse.

Outra extinção anunciada pelo governador foi da Fundação Casa dos Estdantes da Paraíba (Funecap).

O escritório de representação do governo em Brasília vai ser transformado em secretária. A Emater, Interpa e Emepa serão unificados de forma administrativa, mas continuarão com as mesmas atividades e denominações. “Emater, Interpa e Emepa passarão a ter uma unificação da gestão administrativas. Os três órgãos continuaram a existir”, explicou.

A secretária estadual da Educação terá duas pastas executivas: a de Administração, Suprimento e Logística; e a de Gestão Pedagógica. “A Defesa Civil vaia para Secretaria de Governo”, completou.

Ricardo lembrou que dos mais de 14 mil cargos comissionados existentes no Estado só ocupou cerca de nove mil na sua gestão. “Além disso, nos cargos estratégicos vamos diminuir mais 300. Também pretendo realizar um corte mínimo de 10% nos cargos comissionados para que possamos dar viabilidade a gestão e atravessar este ano de 2015 que será difícil. Isso vai gerar uma economia de R$ 25 milhões nos gastos com folha de pessoal”, completou.

O governador finalizou afirmando que noos ajustes em secretarias e oórgãos da admnistração direita e indireta não estão descartados para racionalizar o uso da máquina pública.

Cristiano Teixeira – MaisPB