João Pessoa 22/06/2018 13:21Hs

Início » Paraíba » Servidores da Saúde de Campina Grande ameaçam paralisar atividades por atraso de salários

Servidores da Saúde de Campina Grande ameaçam paralisar atividades por atraso de salários

O relato comum entre os servidores que participaram da assembleia é de que a saúde pública do município enfrenta o caos

A decisão foi tomada em assembleia geral da categoria na manha desta terça-feira (12) na sede do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema (Foto: Divulgação-Sintab)

Os servidores da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Campina Grande ameaçam paralisar suas atividades a partir desta quarta-feira para cobrar o pagamento dos salários referente ao mês de novembro. A decisão foi tomada em assembleia geral da categoria na manha desta terça-feira (12) na sede do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema (Sintab).

Além do atraso dos salários, o coordenador de Comunicação do Sintab, Napoleão Maracajá, disse que o sindicato  pretende acionar o Ministério Público para denunciar a falta de material e as condições precárias de infraestrutura na Saúde de Campina Grande.

Ainda de acordo com Napoleão, ficou também deliberado que se o 13º não entrar nas contas dos efetivos no dia 20, último dia para pagamento do benefício, já no dia 21, a categoria fará manifestação nas ruas de Campina, protestando por toda esta situação. “São várias categorias, vários lugares que estarão paralisados. O município tem três folhas pra pagar até 05 de janeiro e estamos preocupados com isso também”, acrescentou.

O relato comum entre os servidores que participaram da assembleia é de que a saúde pública do município enfrenta o caos, pela falta generalizada de equipamentos, material de limpeza e remédios, assim como por problemas graves de infraestrutura, com portas sem fechadura, inclusive nos banheiros, infiltrações, mofo, salitre, entre outros problemas que são constatados em diversas Unidades Básicas de Saúde (UBS), como as localizadas no bairro Jardim Paulistano e nas Malvinas.

ClickPB