João Pessoa 21/11/2018

Início » Variedades » Parreira culpa falta de experiência da Seleção e comissão técnica por queda precoce

Parreira culpa falta de experiência da Seleção e comissão técnica por queda precoce

Técnico do tetracampeonato afirma que é preciso identificar os erros da equipe nos últimos Mundiais

Parreira foi campeão mundial em 1994 – Divulgação

Rússia – Carlos Alberto Parreira culpou a falta de experiência da comissão técnica e dos jogadores da seleção brasileira pela eliminação precoce na Copa do Mundo da Rússia em 2018. O técnico da Seleção campeã de 1994, afirmou que além da equipe ser muito nova, um Mundial é decidido pelos detalhes.

“Em 2006, tínhamos bons jogadores, mas faltava a fome de vencer, tinham mais fome no passado, quando ganharam. Agora, não vieram 100%. Faltou estrutura e experiência. Houve bons jogadores, mas só 3 ou 4 tinham jogado um Mundial e para a comissão técnica também era seu primeiro mundial. A Bélgica nos surpreendeu na primeira parte e nós fomos melhores na segunda, mas ficamos fora. Desde o dia em que nos eliminaram, sonhamos ganhar o Mundial seguinte. Para nós é como uma espécie de religião “, contou.

A seleção canarinho não chega a uma final de Copa do Mundo desde 2002, quando foi pentacampeã. Parreira lembrou das conquistas, mas ressaltou o fracasso de 2006 por ter sido eliminada ainda nas quartas de final. O ex-técnico disse ainda que é preciso identificar o que está fazendo com que o Brasil seja eliminado precocemente nos Mundiais.

“Não é só saber que há um problema, mas como resolver. Vamos para 20 anos sem título. Não é fácil ser um campeão do mundo. Não precisa ser só talentoso, se não ganharia todas as Copas. Precisa ter fome, ter paixão, ter organização. É muito diferente quando isso tudo está lá, quando há organização e talento, vamos ganhar. Quando falta algo, falhamos. Em 2006 não tínhamos a mesma fome, porque ganhamos em 2002. Os melhores jogadores não foram em sua melhor forma”, afirmou.

Sobre Tite, o técnico do tetracampeonato revelou que deseja que o treinador continue à frente da equipe e confessou que Neymar também deve ser mantido.

“Vamos dar continuidade ao trabalho do Tite. Quero que ele continue. É o melhor caminho para o hexa. Nós precisamos dos dois, do Neymar e do Tite”, reconheceu.

O Dia