João Pessoa 26/05/2018 15:36Hs

Início » Policial » Caminhão faz manobra proibida e danifica canteiro central na BR-230, na PB; VÍDEO

Caminhão faz manobra proibida e danifica canteiro central na BR-230, na PB; VÍDEO

Empresa diz que repudia esse tipo de conduta e que vai arcar com os reparos.

Motorista faz manobra imprudente na BR-230, em João Pessoa

Um motorista de caminhão foi flagrado fazendo uma manobra proibida e perigosa em um trecho urbano da BR-230, em João Pessoa, o que acabou danificando o canteiro central da rodovia. Nesta quinta-feira (26), a Polícia Rodoviária Federal confirmou que o motorista já foi identificado. O vídeo viralizou em grupos de aplicativos de mensagem instantânea. Assista às imagens acima.

A PRF informou que o caso aconteceu nesta terça-feira (24), no km 18 da BR-230. No vídeo, o caminhoneiro tenta mudar de sentido na rodovia em um trecho em que não há retorno. Para conseguir mudar de faixa, ele passa por cima do canteiro central, interrompendo o fluxo de veículos e danificando o meio-fio.

Após a identificação do motorista pelo Núcleo de Inteligência da PRF, os dados do veículo e do condutor foram encaminhados para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para que providências sejam adotadas e os responsáveis possam arcar com os danos causados ao patrimônio.

Caminhão tentou mudar de sentido na BR-230, em João Pessoa, e acabou danificando o canteiro central (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)Caminhão tentou mudar de sentido na BR-230, em João Pessoa, e acabou danificando o canteiro central (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

Caminhão tentou mudar de sentido na BR-230, em João Pessoa, e acabou danificando o canteiro central (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

A destruição de patrimônio público pode ser considerada um crime de dano qualificado. O Código Penal prevê pena de detenção, de um a seis meses, ou multa em caso de dano.

A matriz da empresa de cargas a que pertence o caminhão, a Coopercarga, em Santa Catarina, informou que o veículo e o motorista são de uma empresa cooperada no Nordeste. A empresa ainda afirmou que repudia esse tipo de conduta e que já entrou em contato com o Dnit para arcar com as obras de reparação do canteiro central.

G1-PB