João Pessoa 21/07/2018 11:57Hs

Início » Policial » Homem reage a assalto, joga caminhão por cima de moto e mata suspeito no Sertão

Homem reage a assalto, joga caminhão por cima de moto e mata suspeito no Sertão

Caminhoneiro chegou a ser ferido superficialmente com estilhaços de disparo efetuado por um dos suspeitos pela tentativa de assalto, que permanecia sendo procurado pela polícia após fugir do local

assalto a caminhãoUma tentativa de assalto terminou com a morte de um dos suspeitos pelo ato, na noite desta segunda-feira (24), na rodovia PB-262, nas proximidades do local conhecido como “curva do nove”, entre os municípios de Patos e São José do Bonfim. O motorista de um caminhão, ao perceber que seria assaltado por dupla em uma motocicleta, jogou o veículo por cima da mesma, o que resultou na ocorrência fatal. Segundo a Polícia Civil de Patos, como resposta à ação desesperada, um dos homens efetuou um disparo e o caminhoneiro foi atingido com estilhaços do projétil na área da boca.

A polícia informou que o motorista seguia em um caminhão carregado com frango. Ele faria uma entrega em um assentamento chamado Tubarão, quando foi surpreendido pelo anúncio do assalto.

Mesmo ferido, ele conseguiu seguir até um posto de combustíveis no bairro Alto da Tubiba, em Patos, onde acionou a Polícia Militar. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi acionado. Segundo a atendente Suely, do Samu do município, o caminhoneiro sofreu apenas ferimentos superficiais e se recusou a ser conduzido para o Hospital Regional de Patos, pois não poderia abandonar a carga.

Os policiais foram até o local indicado pelo motorista e encontraram apenas um homem, já sem vida. O outro permanecia foragido. A Polícia se encontrava na tentativa de localizá-lo.

Conforme explicou o agente André, da Polícia Civil de Patos, o caminhoneiro deverá ser chamado para prestar esclarecimentos sobre o caso, mas, após ser ouvido, “provavelmente será liberado devido às circunstâncias do momento da ação, que podem caracterizar legítima defesa”.

Agentes do Instituto de Polícia Científica ainda realizavam os trabalhos de perícia e conduziriam o corpo do suspeito pelo assalto para o Instituto Médico Legal de Patos. A identificação do mesmo ainda não havia sido realizada.