João Pessoa 24/05/2018 19:52Hs

Início » Policial » Morte de corretor em JP teria sido causada por ciúmes

Morte de corretor em JP teria sido causada por ciúmes

morte de corretorRafael Nunes Monteiro, de 21 anos, foi preso em Patos, a 320 km de João Pessoa, na manhã desta sexta-feira (7), suspeito de matar o corretor de imóveis Higor Natan Borges, de 21 anos, no bairro dos Bancários, em João Pessoa, assinado na rua onde morava em outubro deste ano. A polícia disse que o caso teria ocorrido devido a um triângulo amoroso, com “problemas interpessoais”, descartando a hipótese de dívidas.

 

O delegado Reinaldo Nóbrega disse em entrevista coletiva na Central de Polícia da Capital que Rafael estaria mantendo relações com uma jovem de 18 anos que teria sido namorada de Higor. Os dois rapazes já teriam brigado outras vezes por esse caso e em janeiro deste ano já teria sido registrada uma tentativa de homicídio contra o corretor.

 

Rafael estava morando em Patos, onde o pai havia alugado uma casa para ele morar e trabalhar na cidade. Ele foi apresentado na coletiva em João Pessoa e negou que tivesse envolvimento com o crime, afirmando que já morava no Sertão antes do homicídio ocorrer.

 

A Polícia Civil adiantou ainda que Rafael estava na garupa da moto e teria sido o autor dos quatro tiros contra Higor Natan. A pessoa que pilotava a moto ainda é procurada pela polícia.

 

O delegado Reinaldo Nóbrega finalizou dizendo que Rafael teve a prisão preventiva decretada, segue para o presídio do Roger, em João Pessoa, e que o inquérito do caso deve ser concluído em dez dias.

 

Higor Natan foi morto com quatro tiros na porta do apartamento onde morava com familiares. Os policiais informaram que os pais da vítima escutaram o barulho dos tiros e a mãe do jovem ainda pediu para não matar o filho dela, mas ele foi atingido pelos disparos e morreu nos braços dela. Parentes passaram mal e tiveram que ser socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. O corpo foi sepultado na quarta-feira (8) em um cemitério particular da Capital.

 

 Fonte: Redação