João Pessoa 25/04/2018 22:25Hs

Início » Política » Contratação de Duda foi ordem do governador da PB, diz vice-prefeito

Contratação de Duda foi ordem do governador da PB, diz vice-prefeito

O vice-prefeito de João Pessoa, Nonato Bandeira (PPS), divulgou uma nota nesta quarta-feira (24) onde afirma que a contratação do publicitário Duda Mendonça para a campanha de Ricardo Coutinho (PSB) em 2010 foi uma determinação do próprio governador. Nonato, que foi coordenador da campanha de Ricardo, disse estranhar que o gestor estadual, ao falar sobre as investigações da Polícia Federal sobre o programa Jampa Digital, tenha atribuído a ele a contratação do marqueteiro.
Durante seu programa oficial semanal de rádio, na segunda-feira (22), Ricardo Coutinho disse que a única menção ao seu nome no inquérito da Polícia Federal é uma dedução do delegado responsável pela investigação que ele teria contratado a empresa de Duda Mendonça. Ele afirmou que a contratação foi feita por Nonato Bandeira e que não via nenhum problema nisso.
De acordo com Nonato, a escolha da agência de publicidade é uma decisão que normalmente é do cabeça de chapa em uma eleição majoritária. “E se tratando de Ricardo então, que nunca foi de terceirizar decisões mesmo nas maiores adversidades, jamais ele abriria mão de bater o martelo na hora das definições. Por isso estranho esse seu comportamento atual e ainda por cima de caráter retroativo”, afirmou o vice-prefeito.
Ainda segundo a nota de Nonato, na época da disputa de 2010 foram apresentadas quatro opções de agências: duas paraibanas, uma de Pernambuco e a Duda Mendonça. “Depois de ouvir os membros da coordenação da campanha, todos escolhidos por ele, Ricardo optou por Duda Mendonça pela sua reconhecida capacidade técnica e também pela necessidade de se criar um fato político de impacto, já que as pesquisas, os partidos e as adesões só favoreciam ao então governador José Maranhão. E eu concordei com ele e advoguei a tese”.
Nonato disse ainda que só conheceu Duda quando ele já estava contratado pelo financeiro da campanha e veio apresentar as peças publicitárias durante uma reunião em João Pessoa. Ele afirmou ainda que seus contatos com o publicitário foram só para discutir estratégias de comunicação.
Inquérito concluído e 23 pessoas indiciadas
A Polícia Federal indiciou 23 pessoas por supostas irregularidades no Projeto Jampa Digital, uma rede que levaria internet sem fio e gratuita para a população de João Pessoa. A investigação da PF concluiu que recursos do projeto foram desviados para financiar a campanha do atual governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) e do vice-governador Rômulo Gouveia (PSD). O publicitário Duda Mendonça, responsável pela campanha, foi indiciado por lavagem de dinheiro.
De acordo com a Controladoria Geral da União na Paraíba, a licitação foi direcionada para que a empresa Idéia Digital ganhasse. A PF afirma que esta empresa desviou R$ 1,6 milhão e pagou R$ 1,1 milhão a outras duas empresas, a Brickell e a Rigusta. Estas duas teriam pago serviços do publicitário Duda Mendonça, que fez a campanha de Ricardo e Rômulo.
A Secretaria de Comunicação do Estado da Paraíba afirmou que as empresas responsáveis pela implantação do projeto Jampa Digital, investigado pela Polícia Federal e que gerou indiciamento de não foi doadora da campanha do governador Ricardo Coutinho.
Durante seu programa oficial semanal de rádio, na segunda-feira (22), o governador Ricardo Coutinho negou que tenha ocorrido desvio de dinheiro para sua campanha eleitoral em 2010. Ele declarou que não foi indiciado pela Polícia Federal e acrescentou que “nenhum depoente toca sequer no nome Ricardo Coutinho”.

Fonte: G1PB
ricardo