João Pessoa 20/05/2018 19:10Hs

Início » Política » Crise não compromete uso de cota e senadores paraibanos gastam 14,6% a mais em relação a 2016

Crise não compromete uso de cota e senadores paraibanos gastam 14,6% a mais em relação a 2016

Cássio teve a maior despesa com o mandato em 2017, ultrapassando os R$ 370 mil

A crise econômica, impulsionada pela crise política, obrigou muita gente a puxar o freio em 2017, mas o problema parece não ter atingido a classe política. Uma pesquisa realizada pela reportagem do Blog do Gordinhono site da Transparência do Senado Federal mostra que os senadores eleitos pela Paraíba gastaram quase 15% a mais em relação a 2016 com a Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar, também chamada de cotão. Juntos, os senadores gastaram R$ 835.961,02 em 2017. No ano anterior, os gastos somaram R$ 729.445,11.

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) teve a maior despesa com o mandato no ano passado, um total de R$ 370.390,16, seguido por José Maranhão (MDB), com gastos de R$ R$ 240.970,86, e Raimundo Lira (MDB), com R$ 224.600,00.

Embora Raimundo Lira tenha sido o mais econômico, ele foi também o senador que gastou mais em relação aos números de 2016: 28,78% de crescimento no uso da cota parlamentar. Cássio aparece em segundo, com aumento de 21,72%. Neste caso, a reportagem somou os gastos de Cássio e do suplente Deca do Atacadão (PSDB), que assumiu o mandato em setembro de 2016 por quatro meses.

Já o senador José Maranhão foi o único entre os paraibanos que conseguiu “economizar” em 2017. O mais experiente dos senadores conseguiu reduzir de R$ 250.753,45 para R$ 240.970,86, um percentual de 3,9%.

A Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar dos Senadores (Ceaps) é constituída pela verba de transporte aéreo e pela verba indenizatória. A despesa realizada pelo senador é ressarcida pelo Senado, mediante comprovação e até o valor limite mensal estabelecido, que é de R$35.555,20 para o caso da Paraíba.

Os valores referentes ao exercício de 2017 não são definitivos e devem crescer nos próximos meses, já que os pedidos de ressarcimento de despesas podem ser efetuados até o último dia de março do ano seguinte.

Confira as despesas dos senadores em 2017 com a Cota para Exercício da Atividade Parlamentar

Cássio Cunha Lima (PSDB)

Recurso Valor
  Aluguel de imóveis para escritório político 35.000,24
  Aquisição de material de consumo 2.560,48
  Locomoção, hospedagem, alimentação, combustíveis e 25.766,53
  Contratação de serviços de apoio ao parlamentar 158.563,80
  Divulgação da atividade parlamentar 85.680,20
  Passagens aéreas, aquáticas e terrestres nacionais 62.818,91
  Serviços de Segurança Privada 0,00
Total 370.390,16

José Maranhão (MDB)

Recurso Valor
  Aluguel de imóveis para escritório político 11.503,99
  Aquisição de material de consumo 0,00
  Locomoção, hospedagem, alimentação, combustíveis e 47.462,76
  Contratação de serviços de apoio ao parlamentar 0,00
  Divulgação da atividade parlamentar 117.000,00
  Passagens aéreas, aquáticas e terrestres nacionais 65.004,11
  Serviços de Segurança Privada 0,00
Total 240.970,86

Raimundo Lira (MDB)

Recurso Valor
  Aluguel de imóveis para escritório político 22.000,00
  Aquisição de material de consumo 0,00
  Locomoção, hospedagem, alimentação, combustíveis e 0,00
  Contratação de serviços de apoio ao parlamentar 19.000,00
  Divulgação da atividade parlamentar 183.600,00
  Passagens aéreas, aquáticas e terrestres nacionais 0,00
  Serviços de Segurança Privada 0,00
Total 224.600,00

Blog do Gordinho