João Pessoa 23/05/2018 10:41Hs

Início » Política » Líder de Cartaxo prevê dificuldades na oposição por conta de candidaturas a prefeito

Líder de Cartaxo prevê dificuldades na oposição por conta de candidaturas a prefeito

Ele destacou que a base do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) segue unida e contará com o apoio dos vereadores que terão seus partidos apoiando outras candidaturas.

marco antonioO líder do governo na Câmara Municipal de João Pessoa, Marco Antônio (PPS), afirmou que a bancada de oposição começará a enfrentar dificuldades por ter diversos candidatos a prefeito nas eleições deste ano.

“A bancada de oposição, que tem cinco vereadores, vai ter um problema muito grande porque já tem hoje quatro candidatos a prefeito. Zezinho e Renato são eleitores de João Azevedo, Raoni é eleitor dele mesmo ou de Wilson Filho, Fuba é eleitor de Charliton, e Lucas não acredito que vá seguir a orientação do governador Ricardo Coutinho”, disse.

Ele destacou que a base do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) segue unida e contará com o apoio dos vereadores que terão seus partidos apoiando outras candidaturas.

“A situação tem uma coisa em comum: o mesmo candidato a prefeito que é Luciano Cartaxo, nós não temos divergência em relação a isso, inclusive, dos vereadores que os partidos tendem a ficar com outros candidatos”, declarou.

Marco Antônio também manifestou descrença nas declarações do líder da oposição, Renato Martins (PSB), que previu um crescimento da bancada liderada por ele no Poder Legislativo.

“Não acredito em debandada por conta de candidatura. Acredito que deve haver uma reorganização na bancada. Eu estou trabalhando para que acontece uma reorganização para gente somar mais um ou dois vereadores, se eu vou conseguir, não sei, mas não vejo nenhuma mudança entre o ano passado e esse ano que justifique uma debandada para a oposição”, falou.

O parlamentar revelou ainda que manterá diálogo com líderes da sua legenda para reivindicar a vaga de vice do prefeito Luciano Cartaxo, mas garantiu que não fará imposições.

“Vou trabalhar junto a Nonato, Bruno e Djanilson para que a gente continue na coligação e que a gente também reivindique a vaga de vice, mas isso não quer dizer impor. A vice hoje é do PPS, isso não quer dizer que se não tivermos isso, deixaremos a aliança”, finalizou.

Blog do Gordinho