João Pessoa 20/06/2018 14:49Hs

Início » Política » Mesmo com distanciamento dos irmãos Vital, Tatiana diz que ainda não cogita deixar o PMDB

Mesmo com distanciamento dos irmãos Vital, Tatiana diz que ainda não cogita deixar o PMDB

tatiana CampinaCandidata derrotada nas eleições de 2012, na disputa pela prefeitura de Campina Grande, e derrotada em 2014, quando disputou uma das 36 vagas da Assembleia Legislativa da Paraíba, a médica Tatiana Medeiros disse hoje, quarta-feira (18), em entrevista à rádio Caturité FM, que não cogitou ainda a possibilidade de deixar o PMDB.

A médica, que atualmente é gerente regional de Saúde em Campina Grande, nomeada pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), e que se distanciou dos ícones do partido na Rainha da Borborema – leia-se Veneziano e Vitalzinho – ressaltou, no entanto, que apesar de permanecer no PMDB, não pretende disputar o pleito de 2016.

“A população clama por ética e responsabilidade e talvez seja um erro de tantos pensarem sempre nessa perpetuação de poder e esquecerem do trabalho. Minha vida sempre foi pautada nesses princípios e é o que tenho feito em 2015”, disse Tatiana.

Questionada se o vereador Olimpio Oliveira seria um bom nome para presidir o PMDB em Campina Grande, assim como cogitou o deputado Veneziano, Medeiros afirmou que ele é uma pessoa que tem responsabilidade e feito um bom trabalho como parlamentar.

“Não vejo nenhum problema”, disse.

Em entrevista veiculada no início da semana, Veneziano citou dois nomes como indicações da legenda para disputar à PMCG em 2016, mas entre eles não está a médica.

Tatiana Medeiros e os irmãos Vital se distanciaram politicamente ainda no primeiro turno das eleições estaduais de 2014. A médica se antecipou ao partido e declarou apoio à reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB), se colocando contra o nome de Vitalzinho.

Depois do primeiro turno, todavia, os irmãos Vital decidiram também apoiar o PSB, porém não perdoaram Tatiana Medeiros por ter antecipado o apoio.

PB Agora