João Pessoa 24/05/2018 04:18Hs

Início » Política » ROMPIMENTO? Nonato abre o jogo sobre motivo de ausência em evento promovido por Cartaxo e secretariado

ROMPIMENTO? Nonato abre o jogo sobre motivo de ausência em evento promovido por Cartaxo e secretariado

nonato e cartaxoO distanciamento político entre o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) e o vice, Nonato Bandeira (PPS) não é novidade para ninguém, mas o afastamento no campo administrativo entre a dupla, evidenciado durante uma reunião do gestor com os secretários, nesta quinta-feira (02), causou estranheza. Mais do que as presenças notadas, a ausência de Nonato Bandeira no encontro foi a mais sentida.

A reportagem do portal PB Agora entrou em contato com o vice para saber o porquê da não participação dele em um evento de prestação de contas da gestão municipal da qual ele faz parte, e foi surpreendida com a resposta – falta de convite.

Segundo Nonato, nem o prefeito, nem os assessores dele “lembraram” de convidá-lo para o encontro. Apesar do “esquecimento”, Nonato disse que não iria fazer cavalo de batalha algum, justificando que o gestor poderia está muito atribulado e por isso não se lembrou ou até mesmo não achou necessária a presença de um vice no encontro. Para piorar, Nonato ainda disse que ficou sabendo da reunião através da imprensa.

“Talvez o prefeito tenha tido a intenção, mas como deve está muito atribulado, se esqueceu de me convidar, ou então pensou e algum assessor não me chamou, mas isso não tem problema, acho que ele queria uma reunião só com os secretários, uma reunião mais de prestação de contas, não sei direito, eu soube pela imprensa, mas não tem importância, o importante é a cidade avançar, a infraestrutura melhorar, a prefeitura regularizar, está em dia com os pagamentos tanto dos servidores quanto dos fornecedores, executar obras e atender as necessidades da população”, destacou.

O vice, no entanto, vê a participação ou não em um encontro administrativo como algo pequeno, que não contribui para o processo democrático de direito. “Quanto a participar ou não, isso é uma questão menor, eu acho que isso não contribui, o importante é a prefeitura realizar os serviços que a população está cobrando”, completou.

Indagado se a sintonia com o prefeito Luciano Cartaxo estaria mantida, Bandeira driblou o assunto e disse apenas que não tinha problemas com o gestor. “Eu não tenho problema. A gente foi eleito como vice-prefeito, evidentemente que o prefeito tem suas prioridades, tem a sua equipe, o vice tem um papel constitucional de eventualmente substituir o prefeito ou dar sua contribuição quando é chamado administrativamente e eu tento sempre ser um elo entre a gestão e a população a fim de resolver as demandas da comunidade, essas coisas de estar aparecendo em fotos em inaugurações, essa coisa de vaidade pessoal, não gosto muito disso não, prefiro trabalhar em silêncio, tentar ajudar sem precisar aparecer.”, minimizou.

Nonato Bandeira foi eleito para seu primeiro mandato em 2012, quando decidiu romper com o governador Ricardo Coutinho (PSB) para apoiar o PT em João Pessoa. Para 2016 ele disse que ainda não sabe qual rumo irá tomar, no entanto, prefere não fechar portas para ninguém.

Márcia Dias

PB Agora