João Pessoa 16/11/2018

Início » Esporte » Thiago Neves coloca Cruzeiro na frente do Corinthians na final da Copa do Brasil

Thiago Neves coloca Cruzeiro na frente do Corinthians na final da Copa do Brasil

Um gol de Thiago Neves, ainda no primeiro tempo, acabou por colocar o Cruzeiro na frente do Corinthians no primeiro jogo da final da Copa do Brasil, no Mineirão.

Sem existir gol fora como critério de desempate na decisão, a única vantagem dos mineiros para a volta, semana que vem, em Itaquera, é o empate.

Thiago Neves é o mais perigoso

A tentativa de pressão cruzeirense nos primeiros minutos não deu muito certo. Bem organizado defensivamente, o Corinthians não deu espaços para o rival crescer.

Aos poucos, inclusive, o Timão passou a ter mais a posse de bola. O duelo era de muita cautela, e equilíbrio. Os goleiros assistiram durante muito tempo sem trabalhar.

A primeira defesa foi de Cássio, aos 18. Thiago Neves avançou em contragolpe e bateu forte, de canhota, mas Cássio foi no canto e conseguiu espalmar.

Se estava difícil entrar na área, Thiago Neves ia tentando achar a resposta em chutes de fora. Minutos depois, o meia bateu no cantinho e acertou o poste.

Thiago Neves foi um perigo também na bola parada e, após fazer lançamento na área, Henrique apareceu em ótimas condições para abrir o placar, mas Cássio fez uma grande defesa.

O gol celeste foi ficando cada vez mais maduro, e saiu ainda no primeiro tempo. Já aos 45, Egídio cruzou, Thiago Neves tocou de cabeça e a bola, após tocar no chão e desviar na zaga, morreu no fundo do gol.

Timão ameaça pouco

O segundo tempo ficou marcado pela posse de bola improdutiva do Corinthians. O Cruzeiro se fechou mais, tentando aguardar o momento certo para dar o bote.

O ataque fatal aguardado pelos comandados de Mano Menezes quase apareceu aos 17. Rafinha apareceu em velocidade pela direita e cruzou para Barcos, que assustou em cabeçada.

As jogadas pelo alto, por sinal, foram o pesadelo da defesa corintiana. Dedé foi outro a assustar em cabeçada, após cobrança de falta na área de Thiago Neves.

A última cartada de Jair Ventura para tentar evitar a derrota foi Émerson Sheik, mas a verdade é que o Alvinegro produziu muito pouco ofensivamente. O 1 a 0, levando em conta todas as chances cruzeirenses e até a expulsão de Araos já perto do fim, acabou ficando até barato.

O Gol