João Pessoa 19/06/2018 04:55Hs

Início » Últimas » Justiça determina suspensão do uso de fala de Lula no guia de Romero Rodrigues

Justiça determina suspensão do uso de fala de Lula no guia de Romero Rodrigues

O Juiz Ruy Jander Teixeira da Rocha, da 17ª Zona Eleitoral, que é o Coordenador da Propaganda Eleitoral de Mídia e Internet de Campina Grande, determinou nesta terça-feira (23) a imediata suspensão do uso do depoimento do ex-presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva, no guia e nas inserções do candidato Romero Rodrigues, da Coligação Por Amor a Campina.

Na decisão, o Juiz atende pedido da Coligação Campina Segue em Frente, da candidata Tatiana Medeiros (PMDB), que denunciou que a Coligação de Romero “fez veicular na propaganda eleitoral gratuita na televisão, por meio de inserções, empregando meios publicitários ardilosos, visando incutir no eleitor a falsa compreensão de que o Ex-Presidente Lula participava voluntariamente da propaganda da representada.

Posição política de Lula – Na decisão, o Juiz Ruy Jander afirma que o Presidente Lula pertence ao PT, “cujo partido político, como é público e notório, formalizou apoio a candidatura da Coligação Campina Segue em Frente, inclusive, participa do guia eleitoral desta de forma clara pedindo o voto para a candidata Tatiana Medeiros”.

Ruy Jander diz ainda que a propaganda do candidato Romero se apropria “de imagem de um líder do PT, que apóia outra candidatura nesta cidade, sendo absolutamente enganoso para a população e afrontoso à norma eleitoral a utilização, na propaganda eleitoral de uma outra Coligação, de mensagens e imagens de pessoas filiadas a outro partido político, o qual apóia abertamente outra candidatura concorrente”.

Segundo ele, “a apresentação de imagens e mensagens de pessoas pertencentes a outro partido político, que apóia a candidatura concorrente, no guia de outra Coligação, pode causar, na opinião pública, certa confusão de entendimento e ainda passa a mensagem de que o líder político não tem preferência no Município, o que é de todo reprovável”.

mais pb