João Pessoa 20/06/2018 09:19Hs

Início » Últimas » Presidiário é morto a tiros após ameaçar ex-companheira; autoria é desconhecida

Presidiário é morto a tiros após ameaçar ex-companheira; autoria é desconhecida

Fugitivo de presídio ameaçava ex-companheira e foi morto a tiros na madrugada de hoje

A polícia ainda não tem informações sobre a autoria do assassinato de José Welllington Alves de Souza, de 38 anos, ocorrido na madrugada desta quarta-feira, 19, na cidade de Bayeux, região metropolitana de João Pessoa.

Welllington Alves que era presidiário foragido da Colônia Agrícola de Sousa, onde respondia por homicídio e assalto foi alvejado com três tiros, inclusive na cabeça. Ele foi encontrado morto na margem da BR 230.

No local do crime a conversou com Jacikely Machado da Silva ex-companheira do presidiário. Ela revelou que estava morando em Bayeux e sempre recebia ameaças de Wellington, o que aconteceu ontem quando recebeu um telefonema do ex-companheiro mandando que tomasse cuidado.

Já era final da noite dessa terça-feira, 18, um celta preto e uma moto foram vistos na rua Francisco Marques da Fonseca, bairro de Tambay, onde a mulher reside.

Jacikely ouviu disparos e ao abrir para ver o que estava acontecendo viu seu ex-companheiro cambaleando, já baleado, e caindo a margem da rodovia federal.

Os dois veículos, de acordo com testemunhas foram vistos saírem do local em alta velocidade, sem serem identificados. O Corpo foi levado para a Gerência de Medicina e Odontologia Legal.

Cardoso Filho