João Pessoa 26/05/2018 06:31Hs

Início » Câmara em foco » Câmara de Santa Rita instaura CPI para apurar irregularidades na coleta de resíduos sólidos (lixo).

Câmara de Santa Rita instaura CPI para apurar irregularidades na coleta de resíduos sólidos (lixo).

A prefeitura de Santa Rita havia um contrato com Ambiental de cerca de R$ 1,2 milhões mês e vinha efetuando apenas entre R$ 200 e 300 mil mês.

ANão deu nem tempo o prefeito de Santa Rita Netinho comemorar com a nova empresa de coleta do lixo no município em situação de emergência, para tanto, na sessão ordinária desta terça-feira (31), ás 10hs, os vereadores em plenário aprovaram por unanimidade  instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI, tendo como objetivo de apurar irregularidades na coleta de resíduos sólidos (lixo), que a população vem sofrendo desde o retorno do prefeito Netinho ao comando da prefeitura de Santa Rita.

De acordo com o presidente da Câmara de Santa Rita Anésio Miranda afirmou que atendeu os clamores da população nos meios de comunicação televisivos e radiofônicos afora os cidadãos solicitação uma ação energética por parte da Câmara de Santa Rita, além de que a empresa havia efetuado os serviços regularmente e de uma hora para outra a empresa reduziu os equipamentos tanto quanto o efetivo de pessoal para a prestação de serviço devido a redução nos valores não repassados pela prefeitura de Santa Rita para com a empresa além de não efetuar o pagamento aonde e deixou de pagar o depósito do lixo aterro sanitário – Condiam, daí portanto, a cidade tornou um caos com o lixo por toda a cidade, disse.

Conforme ainda o presidente Anésio Miranda disse que a prefeitura de Santa Rita tentou uma nova licitação por três vezes pelos quais sem sucesso que foi cancelada pela justiça, para quebra de contrato com a atual empresa, e a população sofrendo protestando, alegando que não tinha nada ver coma briga política do entra e sai de prefeito, e dando seguimento ainda o prefeito Netinho decretou o município em estado de calamidade pública e por fim a justiça decretou que a prefeitura contrata-se uma empresa em situação de emergência por 180 dias, a empresa segundo o prefeito iniciou os serviços mas os resíduos sólidos permanecem por toda a parte ainda na cidade e atendendo as reivindicações do povo o plenário da casa de Antonio Teixeira por sua soberania aprovou a instauração de uma comissão parlamentar de inquérito – CPI para apurar as irregularidades praticadas ou não pela gestão do atual prefeito.

Anésio Miranda determinou o prazo de 72 hs, para que os partidos se pronunciem para adotar o critério de escolha da comissão que é composta por um presidente, relator e membros para apurar as irregularidades na coleta de resíduos sólidos de no prazo 90 dias, de acordo com Art. 22 do parágrafo 4º da Lei Orgânica do município.

A prefeitura de Santa Rita havia um contrato licitatório com a  empresa Ambiental que reduziu os serviços na coleta dos resíduos sólidos apenas funcionando com 30% de sua frota prejudicando a população por falta de pagamento, a prefeitura contratou caminhões particulares colocando lixo em locais inadequados como praças, rios, poluindo todo meio ambiente além de proliferar e incitar o mosquito da dengue além de outros mosquitos que tem  avançado em nossa cidade e não resolvendo o problema, a comissão vai investigar e no prazo constitucional será concluída, declarou o presidente Anésio Miranda.

Lamartine do Vale.