João Pessoa 23/07/2018 04:06Hs

Início » Variedades » Cinco coisas que você deve evitar fazer/dizer durante o sexo

Cinco coisas que você deve evitar fazer/dizer durante o sexo

O sexo é uma atividade bastante diversificada, na qual infinitas práticas – se consentidas por ambas, ou mais, partes – são válidas. Porém, considerando a premissa “há limite para tudo” como verdadeira, há, sim, algumas coisas ditas e/ou feitas durante o ato que podem não ser muito bem-vindas e cortar totalmente o tesão.

Metrópoles fez uma pesquisa pela redação e perguntou para alguns jornalistas sobre tais práticas condenáveis. Confira:

Não use o diminutivo

Relações amorosas são convites para apelidos fofos e aumentar o agudo na voz. Porém, uma coisa é ouvir um “meu docinho de coco” durante um passeio no shopping e outra, bem diferente, é mandar um “ai, papaizinho” ou um “que bonitinho” na hora do sexo. Pode soar ridículo e desencadear uma crise de riso, quebrando completamente o clima sensual exigido pelo momento.

Não faça planos
Sexo de qualidade exige presença. Portanto, se você esqueceu de pagar a conta de luz, ou se o carro tá na reserva, deixe para conversar sobre isso com seu(ua) parceiro(a) depois. Porém, muita atenção: às vezes, presença demais pode te levar a cometer algumas gafes nos momentos de clímax. Exemplos: “Me engravida!!!” ou “Casa comigo!” .

A dica é deixar essas grandes decisões da vida para uma conversa calma, sóbria e serena.

Não pressione o parceiro
Fazer as coisas com pressa nunca é uma boa, mas há certas atividades especialmente desagradáveis com o tempo contado. “Vai logo!”, “Já gozou?” e “Por que não?” são algumas das últimas frases que você quer ouvir ou dizer para alguém durante o sexo.

Não seja arrogante
Sabe aquela cena do filme Psicopata Americano em que o Christian Bale está transando e, ao mesmo tempo, olhando e admirando seus músculos no espelho? Pois é, há um motivo pelo qual tal sequência está em uma obra chamada Psicopata Americano.

Sexo não deve ser uma atividade egoísta, com o único propósito de elevar o ego de uma das partes. Então, deixe o “tô te comendo legal?” e “quem é seu, papai?” para…nenhuma ocasião!

Cuidado com o corpo alheio
É importante ter em mente que, embora a empolgação e o clímax sejam fatores presentes e inegáveis, você está lidando com o corpo de outra pessoa. Certas zonas erógenas, como seios e testículos, são também altamente sensíveis e, portanto, não devem ser tratadas como seu brinquedo pessoal!

Na dúvida sobre o quanto de força usar, ou como manusear, pergunte para o seu(ua) parceiro(a) se está agradável ou não.

Como sempre, tenha bom senso!

Metrópoles