João Pessoa 17/07/2018 17:13Hs

Início » Variedades » Vitória aproveita crise do Vasco para sair do buraco

Vitória aproveita crise do Vasco para sair do buraco

O Vitória, que não vencia há cinco jogos, com quatro derrotas, voltou aos triunfos em São Januário, fazendo 3 a 2 no Vasco para aumentar a crise do rival.

Com a primeira vitória no Campeonato Brasileiro, o Rubro-Negro chega aos quatro pontos, mas ainda segue entre os quatro últimos. O Cruz-Maltino, com sete, cai na tabela.

Vasco tenta escapar da crise

A pressão era grande, São Januário estava vazio, mas o Vasco tentava. Tentava sair do buraco em que se colocou, tentava tirar um pouco a corda do pescoço.

Quem pareceu sentir pressão nos primeiros minutos foi o Vitória. E os poucos torcedores que estiveram presentes passaram a incentivar o time da casa. Jogando mais livre no ataque, Pikachu teve boas oportunidades no início, assustando tanto dentro, quanto fora da área.

Apesar de criar bons lances na frente, o Cruz-Maltino seguiu com problemas preocupantes na defesa. Desábato errou feio saída de bola e Silva bem que tentou salvar, mas, após dividida do goleiro com Neílton, André Lima abriu o placar.

O gol não mudou muito o quadro do jogo: os cariocas seguiram dominando, e contando muito com Pikachu para levar perigo. Mas o gol não saía. Até que veio a sequência de lances que acabou resultando no empate.

Wagner ia recebendo na área, mas acabou derrubado por Rhayner, e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Andrés Ríos parou em Caíque, mas quem ficou com o rebote foi Caio Monteiro. O atacante acabou levando uma rasteira do goleiro, e outra penalidade foi marcada. Pikachu, então, foi para a cobrança, e quase parou em Caíque, mas a bola, teimosa, enfim encontrou a rede.

Leão consegue primeira vitória

O Leão tinha espaço para jogar no contra-ataque, já que o time de Zé Ricardo foi com tudo para o ataque na segunda parte. A virada vascaína quase saiu quando Andrés Ríos deu passe de categoria para Rafael Galhardo, que bateu forte de canhota, mas parou em Caíque.

Atendendo a pedidos de torcedores, Zé Ricardo colocou em campo Kelvin, e o Vasco tentou aumentar a pressão. Ao Rubro-Negro, restavam os contragolpes.

Quem seguia com tudo era Pikachu. De fora da área, o ponta soltou uma bomba, e Caíque foi no canto fazer grande defesa. A virada ia ficando próxima.

Os cariocas pareciam ter completo domínio do encontro, mas um contragolpe mortal dos baianos acabou recolocando o Vitória em vantagem. Lucas Fernandes, que tinha acabado de entrar, bateu, a bola desviou em Desábato e matou Silva.

O terceiro gol, para aumentar a crise na Colina, quase saiu na sequência. Denílson fez grande jogada pela ponta e mandou para Lucas Fernandes, que acertou o poste.

Só que a noite da defesa vascaína era, novamente, de terror, e Werley, após cobrança de escanteio na área, marcou contra. A crise em São Januário só aumentava. Andrés Ríos, após vacilo da defesa baiana, ainda tentou fazer o Vasco levantar, mas não houve tempo para o empate.

O Gol