João Pessoa 15/08/2018 22:31Hs

Início » Variedades » Xerém quase dobra participação no número de gols do Fluminense em relação a 2017

Xerém quase dobra participação no número de gols do Fluminense em relação a 2017

Alicerce do elenco nos últimos anos, Xerém já não se destaca apenas pela quantidade de atletas que entrega para o time principal do Fluminense. Em 2018, a base também tornou-se uma mina de gols para a equipe das Laranjeiras. Mais da metade de todos os que foram marcados nesta temporada vieram dos pés de jogadores revelados pelo clube.

Até agora, o Fluminense registra 35 gols em 21 partidas. Destes, 23 foram marcados pelas joias da base, ou 65,7% das vezes em que a equipe balançou as redes rivais. Se esta marca se mantiver até o final do ano, representará quase o dobro em relação à temporada anterior. Em 2017, os garotos de Xerém foram responsáveis por 39% de todo o poderio ofensivo do tricolor.

Uma ausência ajuda a explicar este salto. No ano passado, o time jogava em função de Henrique Dourado, que encerrou 2017 como o artilheiro do país, com 32 gols. Com a transferência do centroavante para o Flamengo, Pedro herdou a camisa 9 e a titularidade. Ao lado de Marcos Júnior, o jovem passou a formar uma dupla de ataque 100% formada em Xerém. Só os dois já marcaram 16 vezes nesta temporada.

— Sempre esperei pelo momento de ser titular do Fluminense vestindo a camisa 9 — destacou Pedro. — É meu terceiro ano como profissional. No primeiro, não joguei tanto. No segundo, tive mais oportunidades. Neste terceiro, estou pegando uma sequência de jogos. Espero dar mais alegrias para a torcida do Fluminense e terminar o ano tão bem quanto estou começando.

A participação de Xerém no poder ofensivo não se limita ao número de gols. Dos 16 tricolores que já marcaram em 2018, nove (56%) são crias das divisões de base. Ninguém fez mais do que Pedro, artilheiro com nove marcados. Entre eles, o da vitória sobre o Cruzeiro, no último domingo, seu primeiro no Brasileiro deste ano.

Extra Online