“A Paraíba em nenhum momento sentiu a queda de ritmo do trabalho”, destaca João sobre os primeiros quatro meses de gestão

“A Paraíba em nenhum momento sentiu a queda de ritmo do trabalho”, destaca João sobre os primeiros quatro meses de gestão

Passados mais de 130 dias do governo João Azevêdo (PSB) e o Governo continua no ritmo, sem sobressaltos, cumprindo o que a maioria da população referendou em outubro de 2018, quando foi às urnas votar pela continuidade do projeto socialista. Hoje como representante desse projeto à frente da gestão estadual, João Azevêdo comemora esses quatro meses não apenas de continuidade, mas sobretudo de avanços, sem deixar de reconhecer que o trabalho só é possível hoje porque em 2011 foi plantada a semente da mudança, com a eleição de Ricardo Coutinho (PSB) governador.

Em breve balanço dos últimos meses, João reforça o compromisso de continuar o trabalho.

“Nós temos a oportunidade de fazer aquilo que a população da Paraíba referendou em outubro de 2018, que é dar continuidade a um projeto que mudou a vida de muita gente e que a gente sabe da importância e da forma como esse projeto foi conduzido a ter chegar ao ponto de levar a Paraíba a ser reconhecida nacionalmente. A Paraíba pediu essa continuidade e é isso que estamos fazendo. A Paraíba em nenhum momento teve sobressaltos nessa passagem, em nenhum momento ela sentiu a queda de ritmo, até porque mantivemos uma agenda extremamente forte nesses quatro meses de governo, de inaugurações, de ordens de serviço, e cumprindo acima de tudo aquilo que nós nos comprometemos no nosso programa de governo, desde a assinatura da redução do ICMS na energia até a realização de concursos públicos, que além de ser necessário é um compromisso claro”, destacou.

Segundo João, a população, com um novo representante, continua acreditando no mesmo projeto.

“Eu tenho certeza que a Paraíba continua entendendo que o projeto que hoje eu represento continua trazendo para o Estado cada vez mais investimentos, ações, mais empregos e melhoria na qualidade de vida de muita gente”, ressaltou.

As declarações do governador foram veiculadas em entrevista ao programa Correio Debate, na TV Correio.