Acidente com brinquedo no Parque Mutirama deixa crianças e adolescentes feridos, em Goiânia

Um acidente com o brinquedo Twister deixou 11 pessoas feridas na tarde desta quarta-feira (26) no Parque Mutirama, em Goiânia, segundo informações do Corpo de Bombeiros. Um vídeo gravado por um frequentador mostra o pânico no local logo após o problema (veja acima).

“Estava na fila da montanha-russa quando a gente escutou um barulho, como se estivesse estourando um pneu. No que a gente olhou, estava caindo tudo e as pessoas voando”, relatou a cabeleireira Valéria da Silva Guimarães.

Os bombeiros explicaram que havia 16 pessoas no brinquedo no momento do acidente, por volta das 13h30. Quando as equipes de socorro chegaram, muitos frequentadores estavam em pânico.

“Na hora, a comoção foi bem grande, as pessoas estavam muito preocupadas, havia tumulto e gritaria”, disse o capitão.

Bombeiros resgatam feridos em acidente com brinquedo do Parque Mutirama (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)Bombeiros resgatam feridos em acidente com brinquedo do Parque Mutirama (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)

Bombeiros resgatam feridos em acidente com brinquedo do Parque Mutirama (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)

O capitão crê que houve uma falha mecânica.”Se trata de um brinquedo que gira em torno de seu próprio eixo. Ele deslocou do seu eixo para lateral”, explicou Nowak .

O Twister está isolado para que passe por perícia. Os demais brinquedos funcionam normalmente. Mesmo assim, muitas famílias optaram por deixar o parque.

“Vendo o pessoal sangrando, machucado, você não tem confiança de brincar em outros brinquedos. Preferi pegar minha família e ir embora”, lamentou o gerente comercial Wendell Casé.

Bombeiros resgatam crianças e adolescentes que estavam no brinquedo no momento do acidente do Parque Mutirama (Foto: Arquivo pessoal/ Aline Leonardo)Bombeiros resgatam crianças e adolescentes que estavam no brinquedo no momento do acidente do Parque Mutirama (Foto: Arquivo pessoal/ Aline Leonardo)
Bombeiros resgatam crianças e adolescentes que estavam no brinquedo no momento do acidente do Parque Mutirama (Foto: Arquivo pessoal/ Aline Leonardo)

Resgate

A operação de resgate foi realizada pelos bombeiros em parceria com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Dos 11 feridos, dois eram adultos e os demais, crianças e adolescentes.

“Atendemos todos em 40 minutos. Na nossa avaliação inicial, quatro feridos requerem maior cuidado e outros sete tiveram escoriações, pequenos traumas”, explicou Nowak.

Os feridos foram levados ao Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) e ao Centro de Referência em Ortopedia e Fisioterapia (Crof). Ainda não há detalhes sobre o quadro deles.

Após acidente, brinquedo Twister está isolado no Parque Mutirama (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)Após acidente, brinquedo Twister está isolado no Parque Mutirama (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)

Após acidente, brinquedo Twister está isolado no Parque Mutirama (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)

Mutirama

Localizado no Centro de Goiânia, o Parque Mutirama foi inaugurado em 1969. Ao longo dos anos, ele foi ampliado e, atualmente, possui 32 brinquedos. Também integram a área do Mutirama o Parque dos Dinossauros e o Planetário da Universidade Federal de Goiás.

 Responsável pelo parque, a Agência Municipal de Turismo, Eventos e Lazer (Agetul) lamentou o acidente e informou, em nota, que “as vítimas foram atendidas rapidamente pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e pelo Corpo de Bombeiros e encaminhadas imediatamente para unidades de saúde da capital”.

O órgão destacou que a manutenção dos brinquedos do Parque Mutirama está em dia e que “os motivos do acidente serão investigados pelo Corpo de Bombeiros e outros órgãos competentes”.

Crianças de até 2 anos não pagam para entrar no parque. A entrada, que dá acesso a todos os brinquedos, custa R$ 16 a inteira e R$ 8, a meia.

Quer saber mais notícias de todo o estado? Acesse o G1 Goiás.

* Thalles Pereira é integrante do programa de estágio entre a TV Anhanguera e Unialfa (Centro Universitário Alves Faria), sob orientação de Elisângela Nascimento.

 (Foto: Arte/G1) (Foto: Arte/G1)

(Foto: Arte/G1)