Acusado de matar comerciante em JP por homofobia é condenado a 14 anos de prisão

O 2º Tribunal do Júri de João Pessoa condenou a 17 anos em regime fechado Rafael Silva Costa, 23 anos, pelo assassinato do comerciante Francisco Ivanildo Santos, 40 anos. O crime aconteceu em 2014.

Conforme aos autos do processo, Rafael foi considerado culpado por matar de forma cruel Francisco, que era homossexual. O conselho de sentença entendeu que o assassinato da vítima estaria relacionado com a orientação sexual de Francisco.

O homicídio teve conotação homofóbica e foi o primeiro caso em João Pessoa que uma pessoa tenha sido condenada com essa motivação. Rafael Silva foi levado para um dos presídios de João Pessoa.

O crime – Rafael Silva Costa foi preso 48 horas depois do homicídio. A prisão dele foi feita pelo Serviço de Inteligência da Polícia Militar com auxílio de policiais do 5º Batalhão. No dia da prisão, ele foi detido no bairro no Colinas do Sul e negou ter praticado o assassinato.

O comerciante Francisco Ivanildo Santos foi encontrado agonizando próximo a um canavial na Comunidade Engenho velho, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. Em seu corpo havia marcas de agressão e sinais que levam a crer que ele foi estuprado.

Por causa da gravidade dos ferimentos, a vítima foi transferida para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, mas não resistiu e morreu dois dias depois.

Asesssoria