João Pessoa 25/03/2019

Início » Policial » Advogado condenado por estelionato e que estava foragido é preso em João Pessoa, diz polícia

Advogado condenado por estelionato e que estava foragido é preso em João Pessoa, diz polícia

Homem foi encaminhado para a Central de Polícia Civil de João Pessoa, após ser preso, segundo a Polícia Militar — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Um advogado condenado por estelionato e que estava foragido foi preso no bairro de Tambaú, em João Pessoa, nesta terça-feira (19), segundo a Polícia Militar. Ele tinha um mandado de prisão em aberto, mais de 10 anos de pena para serem cumpridos e já havia sido preso em 2014, quando foi localizado pela Polícia Civil com a ajuda de fotos publicadas por ele, em situação considerada de “ostentação”, bebendo e segurando notas de R$ 100.

A polícia chegou até o advogado, que tem 63 anos e não teve o nome divulgado, após uma indicação da Coordenadoria de Inteligência, que estava recebendo informações sobre o homem. De acordo com a PM, o mandado de prisão em aberto contra ele era válido até 2028. Ele foi detido por policiais da Companhia Especializada em Apoio ao Turista (CEATur) e encaminhado para a Central de Polícia Civil.

A Polícia Militar informou ainda que o advogado deixou de comparecer para prestar esclarecimentos enquanto cumpria pena em regime semiaberto em 2017, no município de Sapé, e, desde então, estava foragido.

Conforme a PM, existem processos contra ele em João Pessoa e Itabaiana, todos pelo crime de estelionato, com falsificação de documentos para obter vantagem, tanto na compra de algo como para induzir outras pessoas ao erro.

‘Operação Glamour’

Em 2014, depois de fugir da Penitenciária de Segurança Média Hitler Cantalice e passar um ano e meio foragido, o advogado foi preso enquanto estava em uma pousada localizada na orla de João Pessoa, durante uma operação intitulada de “Glamour”, devido ao estilo de vida que ele levava.

G1-PB