Advogado e familiares são agredidos e ameaçados de morte por Empresário na praia de Camboinha - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Advogado e familiares são agredidos e ameaçados de morte por Empresário na praia de Camboinha

advogado agredidoO empresário Will Nogueira (foto), proprietário da Casa dos Fogões em Campina Grande (PB), está sendo acusado de agredir o advogado de sua ex-esposa, na manhã deste sábado (28), na praia de Camboinha, em Cabedelo (PB).

O boletim de ocorrência do caso foi registrado na Delegacia Distrital de Cabedelo. O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), Odon Bezerra, está na delegacia prestando solidariedade ao advogado, que por questões de segurança está tendo o nome preservado.

Além de agredir o advogado, o empresário Will Nogueira também teria ameaçado matá-lo, juntamente com sua esposa e filhos.Os filhos do advogados estão muito assustados e chorando muito em casa.

VERSÃO DO EMPRESÁRIO- Na manhã de hoje, encontrava-me, acompanhado de filho, sobrinha e namorada, na Pousada Vila 200 em Ponta de Campinha, onde estou hospedado, e fui desacatado por Daniel Dalonio que, acompanhado de outros dois homens, tomou conta de cadeiras que estavam por mim ocupadas e aproveitando-se do fato de eu estar na beira mar com meu filho e acompanhantes mesmo sabendo que estas cadeiras estavam ocupadas, sentou-se nelas e passou a me provocar e esta provocação ocasionou um enfrentamento físico, uma vez que não aceitei todos os desaforos que foram por ele proferidos.

Este lamentável incidente não foi por mim causado, e isto pode ser confirmado por todos que estavam no ambiente da pousada no momento em que aconteceu, nada tem a ver com demandas jurídicas. Fui agredido, tirado do sossego e paz com que acompanhava meu filho e demais pessoas, e a tentativa de envolver a OAB passando-se por vítima e vinculando o fato que foi por ele provocado a demandas jurídicas apenas revela o caráter e a falta de ética deste cidadão.

Não posso passar de vítima a algoz nesta trama. Não tenho a violência como prática de vida e todas as medidas jurídicas para reparar esta agressão que vitimou a mim e aos meus estão sendo intentadas.

Quero a paz e a tranquilidade para encerrar este ano e iniciar 2014”.

Iedo Ferreira