Aécio Neves defende CPI da Petrobras

AERCIO CRITICANo senado, Aécio Neves foi um dos principais nomes para a criação da CPI da Petrobras, que investigará supostas irregularidades em um contrato de uma refinaria no Texas, nos Estados Unidos.

Em entrevista ao Canal Livre, o tucano afirmou que não vê o episódio como jogo político para afetar o governo Dilma Rousseff (PT), uma vez que ele é o pré-candidato do PSDB à presidência.

“Não temo investigação”, afirmou Aécio. “A minha biografia é a principal resposta… Não sou semelhante ao PT. Eu pedi a criação da CPI da Petrobras não como desgaste [do governo], mas como debate”.

Em resposta, o PT tentou ampliar a investigação da CPI da Petrobras para os contratos do metrô no governo de Geraldo Alckmin (PSDB) em São Paulo, mas a ministra do Supremo Rosa Weber pediu investigação exclusiva.

Derrotado no Supremo, o PT então passou a articular a criação de uma nova CPI para investigar o suposto cartel em São Paulo. “É uma CPI da vingança”, afirma Aécio. “Cartel ocorre em todos os lugares do mundo, e deve ser investigado. Se tiver algo do PSDB, que seja punido”.

UOL