Aesa prevê tempo nublado com grande possibilidade de chuva no Litoral nesta sexta - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Aesa prevê tempo nublado com grande possibilidade de chuva no Litoral nesta sexta

download (1)A Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) prevê tempo nublado com chuva esparsa no Litoral e nublado a parcialmente nublado no Agreste e Brejo nas próximas 24 horas. Nas demais regiões a previsão é de chuvas isoladas.

Nessas áreas, o período chuvoso iniciado em abril vai até o final de julho e as chuvas estão ocorrendo dentro da média, com registro de índices acima da média em algumas áreas, de acordo com informações da meteorologista da Aesa, Marle Bandeira.

Nas últimas 24 horas, a Aesa registrou chuvas em sete estações pluviométricas, com maior precipitação na estação Gramame/Mamuaba, onde choveu 4,2 mm. O volume de chuva acumulada nesse mês de junho registra as maiores precipitações em João Pessoa, 480,3 mm; Cabedelo 421,7 mm; Conde 380 mm; Santa Rita 329,4 mm e Mataraca com 307,3 mm. Em Campina Grande choveu até este 27 de junho 136,9 mm. Em Esperança 125,4 mm e em Lagoa Seca 93,3 mm.

A meteorologista informou que no Sertão e Cariri o inverno terminou em maio, embora ainda ocorram algumas chuvas isoladas.

Sala de Situação – A Aesa mantém em funcionamento em Campina Grande uma Sala de Situação. Sua missão é elaborar a previsão do tempo, das chuvas, divulgar os índices pluviométricos e o volume d’água nos 122 mananciais monitorados pela Agência.

As equipes se constituem de especialistas das áreas de hidrologia, de meteorologia e em breve da Defesa Civil. Instalada no campus da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), em Campina Grande, a Sala de Situação foi inaugurada em agosto de 2012. É resultado de uma parceria entre o Governo do Estado, a Agência Nacional de Águas (ANA) e a Agência Brasileira da Inovação (Finep).

Diariamente, os meteorologistas elaboram duas previsões climáticas com intervalo de 12 horas. A Aesa monitora 269 postos pluviométricos e 17 estações automáticas instaladas no mesmo número de municípios. Os postos são observados por técnicos da Emater ou da Cagepa, que coletam os dados no pluviômetro e repassam para a Sala de Situação. Já as estações meteorológicas fornecem a velocidade dos ventos, temperatura máxima, temperatura mínima e umidade relativa do ar.

Assessoria