Ahmadinejad chega ao Cairo em 1ª visita de uma autoridade iraniana desde 1979 - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Ahmadinejad chega ao Cairo em 1ª visita de uma autoridade iraniana desde 1979

Recebido pelo presidente Mohamed Mursi, ditador vai participar de reunião de cúpula de países islâmicos

O presidente Mahmoud Ahmadinejad em Teerã no início deste mêsO ditador Mahmoud Ahmadinejad em Teerã (Caren Firouz /Reuters)

O ditador do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, desembarcou nesta terça-feira no Cairo para uma reunião de cúpula dos países islâmicos, na primeira visita de uma autoridade iraniana em exercício ao Egito desde 1979. Ahmadinejad foi recebido pelo presidente egípcio, o islamita Mohamed Mursi.

“Vou tentar abrir o caminho para o desenvolvimento da cooperação entre Irã e Egito”, afirmou Ahmadinejad, citado pela agência oficial Irna, antes de viajar para o Cairo, onde participará na reunião de cúpula da Organização de Cooperação Islâmica (OCI).

Leia também: “Diplomacia não funciona com o Irã”, reitera Netanyahu

Os dois chefes de estado se reuniram na sala presidencial do aeroporto, onde analisaram medidas para resolver a crise síria “sem uma intervenção militar”, além de conversar sobre a situação regional e as formas de reforçar os laços bilaterais.

Durante esta terça, Ahmadinejad deve se reunir com o xeque da instituição sunita de Al-Azhar, Ahmed al Tayyip, e à tarde com diretores de jornais egípcios. Antes de viajar ao país árabe, ele havia dito em Teerã que “se o Irã e o Egito tomarem uma mesma posição perante o caso palestino, a geografia política da região mudará”, informou a agência de notícias iraniana Fars.

Diplomacia – Cairo e Teerã romperam laços em 1979, com a vitória da revolução iraniana, depois que o governo egípcio decidiu acolher em seu território o xá deposto, Mohammed Reza Pahlevi, e devido à assinatura dos acordos de paz de Camp David entre Egito e Israel.

Mursi viajou em 30 de agosto para Teerã, na primeira visita de um chefe de estado egípcio em mais de 30 anos, para entregar a Presidência do Movimento dos Países Não-Alinhados ao Irã em uma cúpula. Com a queda de Hosni Mubarak, em fevereiro de 2011, o Irã quer estreitar os laços com o Egito.

Justiça – A chegada do ditador ao Cairo coincide com a detenção nesta terça do ex-procurador-geral de Teerã Said Mortazavi, próximo de Ahmadinejad. O ex-procurador-geral da capital é objeto de uma investigação judicial por seu papel na morte na prisão de manifestantes detidos durante os protestos após a polêmica reeleição de Ahmadinejad em 2009.

No domingo, Mortazavi foi objeto de um intenso debate no Parlamento, onde Ahmadinejad e o presidente da Câmara, Ali Larijani, trocaram acusações de corrupção, nepotismo e imoralidade, uma situação sem precedentes entre dois dirigentes em guerra aberta há vários meses.

(Com agência France-Presse)