Alcolumbre senta em cima da indicação de 18 embaixadores para demonstrar força

Alcolumbre senta em cima da indicação de 18 embaixadores para demonstrar força

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, tenta mostrar que não é apenas Rodrigo Maia, o presidente da Câmara, quem deve ser temido. Tudo porque “demandas” que enviou ao governo ainda não foram atendidas, segundo fonte do Planalto. Entre várias atitudes hostis ao governo, ele se sentou sobre a indicação de diplomatas para chefiar 18 embaixadas praticamente acéfalas, inclusive Washington. Até agora, apenas três foram sabatinados. Alcolumbre não explica sua atitude. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

É a primeira vez que um governo recém-eleito, cinco meses após a posse, ainda não consegue nomear embaixadores que escolheu.

Alcolumbre quer o diplomata Pedro Bório chefiando a embaixada em Washington. O governo tem outros planos, mas ele não aceita isso.

O estilo Alcolumbre: mostrou que pode ser aliado, ao aprovar a reforma administrativa por 74×4, ou adversário, deixando caducar duas MPs.

Surdez conveniente

O presidente do Senado não explica a hostilidade ao Itamaraty e nem a assessoria se arrisca a isso. Mas os recados ao Planalto não cessam.

Diário do Poder