João Pessoa 24/05/2019

Início » Política » Aliado diz que Bolsonaro deveria esquecer redes sociais e se voltar para temas de interesse da nação

Aliado diz que Bolsonaro deveria esquecer redes sociais e se voltar para temas de interesse da nação

As postagens polêmicas feitas pelo presidente da República Jair Bolsonaro (PLS), com conteúdo erótico, e logo depois seguida da frase “só existe democracia se as forças armadas assim o quiserem” têm dividido a população, afetado a imagem do “mito” e gerado discórdia entre os próprios aliados.

Na Paraíba, um de seus aliados, o deputado estadual Moacir Rodrigues, do PSL, diz que o presidente deveria se ater mais a temas nacionais e evitar polêmica em redes sociais que chamam a atenção da imprensa e acaba desviando o foco dos assuntos relevantes de interesse da nação.

Moacir Rodrigues, no entanto, evitou entrar na polêmica propriamente dita das postagens obscenas, mas deixou claro que o presidente deveria diminuir o uso das redes sociais, e se voltar mais para temas de interesse na população.

O deputado ressalta que o país vive um momento novo de expectativa e mudanças de mentalidades, e que é preciso aproveitar o momento para trazer à tona os grandes temas de relevância nacional como a questão da reforma previdenciária que tramita no Congresso Nacional, o pacote de anticrime também, e, principalmente, o Plano Nacional de Recursos Hídricos.

“Eu acho que o Brasil tem assuntos mais sérios para ser discutidos. A mídia está dando importância a uma simples postagem. No carnaval essa depravação é normal no Brasil.. O carnaval é uma festa popular que enaltece a nossa diversidade, mas infelizmente existem muitos excessos. Temos assunto mais importante para se debatido no Brasil. Agora foi criado esse hesterismo desnecessário”, avaliou.

Nas entrelinhas, o aliado transparece que o presidente foi infeliz ao fazer a postagem criticando um dos aspectos do carnaval, e que deveria ter aproveitado o momento para propor um debate sobre os temas que realmente interessam a população.

O parlamentar observou que a imprensa fez um super exploração do tema, como forma de desviar o foco dos problemas que realmente afetam os brasileiros e que necessitam da intervenção urgente do Congresso Nacional e do Palácio do Planalto.

 

PB Agora