Alvo do Flamengo, Ganso reforça desejo de não trocar de clube no Brasil

Ganso flamengoPaulo Henrique Ganso ainda não foi notificado pelo São Paulo sobre a proposta de R$ 18 milhões do Flamengo para levá-lo à Gávea e segue aguardando reunião com a diretoria tricolor. Mesmo assim, o Maestro já avisou a seu estafe e a pessoas do clube paulista que não deseja trocar de equipe no futebol brasileiro.

Não é a primeira vez que o meia faz tal pedido, justificado pela proteção de sua imagem após a saída conturbada do Santos em 2012. O fato de ver no Tricolor o melhor elenco para tentar conquistar títulos nesta temporada também é usado como argumento. Dessa forma, mesmo que os flamenguistas atinjam os R$ 22 milhões esperados pelo Tricolor, há chances consideráveis de Ganso permanecer no Morumbi.

O cenário é semelhante, mas menos radical, em relação a propostas que possam chegar na janela de transferências internacionais durante os próximos dois meses. Isso porque a expectativa é que apenas clubes de médio ou pequeno porte façam ofertas nesse período, como já aconteceram sondagens vinda da Rússia, da Itália e da Espanha.

Da Europa, o único movimento mais intenso por Ganso até aqui foi do Monaco (FRA). Os franceses preparavam investida de 10,5 milhões de euros para ter os 100% dos direitos econômicos do armador. A oferta foi prontamente negada pelo São Paulo, que pretende chegar a tal montante somente por seus 32% em caso de venda para o exterior.

Enquanto seu empresário, Giuseppe Dioguardi, segue aguardando uma reunião com a diretoria do Tricolor, Ganso tenta manter o foco no futebol. O camisa 10 está empolgado com o trabalho de Juan Carlos Osorio e assegurou ao treinador que está disposto a ser titular diante do Avaí no domingo, às 16h, no Morumbi. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o colombiano também mostrou que conta com o meia para o jogo da oitava rodada do Campeonato Brasileiro, em que Ganso ficará a uma partida de não poder mais se transferir para outro time da Série A.

– Tivemos uma conversa faz dez dias e falei de uma maneira clara, transparente, objetivando tudo. Falei: “Quero que você jogue para nós, mas se seu coração está do outro lado, não tem o problema”. Ele falou que quer estar aqui, então estou contando com ele para jogar domingo – destacou o treinador são-paulino.

Lancenet