Anderson Silva alega que ‘viagra’ contaminado e remédios para insônia causaram doping

anderson silvaÀs vésperas da primeira audiência na Comissão Atlética de Nevada (NAC), a defesa de Anderson Silva revelou os termos que embasam a defesa do ex-campeão do Ultimate, acusado de usar as substâncias androsterona e drostanolona em dois dos três exames realizados antes da luta contra Nick Diaz, além de ansiolíticos utilizados para o controle da ansiedade. No documento obtido pelo site “Combate.com”, Spider alega a utilização dos ansiolíticos oxazepam e temazepam devido a ansiedade na noite anterior ao confronto com o americano, que marcava seu retorno o UFC após um ano de inatividade. Entretanto, a defesa do brasileiro reafirmou que as substâncias constavam no relatório pré-luta, assinado e acertado antes do uso.

No mesmo documento, a defesa apresentou uma argumentação curiosa: as demais substâncias proibidas foram consumidas pelo Spider através da contaminação dos comprimidos de Sildenafila – nome científico do Viagra, farmaco utilizado para melhora da performance sexual masculina. Alegando não ter sido utilizada nenhuma substância ilícita de forma consciente, a defesa de Anderson apresentará os documentos de formalmente nessa quinta-feira, 13 de agosto.

Sem lutar desde do dia 31 de janeiro de deste ano, Anderson Silva aguarda as audiências para saber quando retornará ao octógono do Ultimate. Aos 40 anos de idade, o veterano lutador ainda tem seu contrato em vigência com a organização e afirmou que pretende fazer outras lutas antes de se aposentar.

 

Esporte Interativo